O Espiritismo é Cristão ?


Muitas pessoas que se entendem cristãs tem sido atraídas por doutrinas que se embasam na comunicação com os mortos (espírita, umbanda, candomblé, legião da boa vontade etc).

Aderir ou simpatizar com qualquer doutrina é uma opção pessoal, garantida pelo livre arbítrio e pela liberdade religiosa e todos devem respeitar quem professa outras crenças, afinal, o próprio Senhor Jesus nunca impôs sua doutrina a ninguém, apenas anunciava e fazia o convite.

Mas as escolhas devem ser conscientes e criticar uma doutrina não é, absolutamente, criticar quem nela crê. Aos espíritas que porventura lerão esse texto, peço que não o entendam como uma questão pessoal, uma ofensa à eles, mas sim uma refutação à uma doutrina que também é contrária ao cristianismo conforme os princípios encontrados na Bíblia.

O objetivo deste texto é proporcionar uma visão do espiritismo à luz do Evangelho e assim buscar esclarecer alguns pontos obscuros da doutrina dos espíritos, nem sempre propagados com a necessária clareza.
.
O espiritismo exerce forte atração naqueles que se entendem como cristãos “não praticantes” e nos que não se declaram cristãos, mas que “acreditam em Deus” ou numa “força superior”. Esta atração tem lugar especialmente quando se salienta a caridade espírita e a "segunda chance" proporcionada pela "reencarnação".

Mas a questão é: quais as diferenças entre a doutrina espírita e a doutrina cristã evangélica ?  

É verdade que o espiritismo promove (e muito bem) a caridade ensinada por Jesus.
Os espíritas raramente são envolvidos em escândalos de "coação religiosa" e "extorsão espíritual", tão comum em denominações "evangélicas".
Arrisco dizer que a caridade espírita deve servir como exemplo.
Mas o espiritismo também ensina a reencarnação, a comunicação com os espíritos dos mortos, a cura de doenças por “passes” e outras idéias que não tem nenhuma base bíblica sólida.

A doutrina espírita contradiz muitos ensinamentos bíblicos, como será visto e, ainda NEGA QUE JESUS CRISTO É O FILHO DE DEUS FEITO HOMEM.
.
Isso porque o espiritismo não aceita a Bíblia como verdade absoluta. O espiritismo moderno aceita outra “escritura” como verdade absoluta: o “Evangelho Segundo o Espiritismo”.

Mas o espiritismo kardecista é uma doutrina nova ? Uma "evolução" de outras doutrinas ?
.
Não, o espiritismo, com outros nomes, existe desde os tempos mais remotos da humanidade, sempre com base na “manifestação de entidades sobrenaturais”, mas sua versão moderna surgiu em 1857 por meio de um escritor francês que se chamava Hyppolyte Leon Denizart Rivail, (que adotou posteriormente o nome de Allan Kardek). Ele disse ter tido revelações de “espíritos desencarnados” e escreveu vários livros contando estas supostas "revelações", dentre eles o “Livro dos Espíritos” e o “novo” Evangelho “Segundo o Espiritismo”.

Aí já encontramos o primeiro problema, pois a confiável doutrina cristã está contida na Bíblia, principalmente nos EVANGELHOS (Mateus, Marcos, Lucas e João), nas Cartas de Paulo e dos Apóstolos e no Apocalipse, sendo que qualquer outro escrito doutrinário é secundário e  está subordinado à validação bíblica.  Se fossem admitidos quaisquer escritos como "cristãos", o cristianismo seria uma doutrina sem forma.

Mas a Bíblia traz as verdades fundamentais do cristianismo, verdades que são negadas pelos escritos de Kardec.

O QUE DIZ O ESPIRITISMO SOBRE DEUS ?
A doutrina kardecista nega o Deus Criador que está na Bíblia, dizendo que não houve a criação descrita no Gênesis, afirmando que “ a espécie humana tem origem material e espiritual nas pedras, nas plantas, nos peixes, nos quadrúpedes, no macaco” (conforme o livro “Contribuições para o Espiritismo” de Alexandre Dias).

Os espíritas não crêem num Deus que é vivo e participante na sua criação, pregam que Deus criou o mundo e o deixou entregue às leis naturais, cabendo ao homem “sofrer” para pagar seus pecados e "evoluir espiritualmente" pela caridade e pelo sofrimento.

Mas a Bíblia ensina que o homem foi criado por Deus à sua imagem e semelhança, nunca tendo sido semelhante em corpo ou em espírito a uma pedra, um peixe ou um macaco. Veja:

E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se arrasta sobre a terra.(Gênesis 1:26).
. 
O espiritismo não crê que Deus pode perdoar os pecados, pois entende que existe um sistema espiritual que faz cada um sofrer para pagar as próprias culpas.
O deus ausente do espiritismo não é o mesmo do Cristianismo.


O QUE DIZ O ESPIRITISMO SOBRE JESUS CRISTO ?
Como já dito, para o espiritismo, Jesus NÃO É O FILHO DE DEUS FEITO HOMEM, como está escrito na Bíblia. Para a doutrina dos espíritos Jesus foi, no máximo, um “espírito perfeito”, um “grande médium”, um “grande mestre”, um exemplo moral sem divindade nenhuma. Para eles, Jesus não fez milagres, mas sim fez curas “naturais”, pelo “magnetismo”. Também não aceitam que Jesus ressuscitou.
Para os cristãos, Jesus Cristo é o Filho de Deus feito homem, enviado como Messias para a salvação e redenção da humanidade por seu sacrifício na cruz do calvário, que ressuscitou ao terceiro dia em seu corpo físico e subiu aos céus, de onde voltará á terra para ser o juiz de vivos e mortos.

Ao negar a divindade e a ressurreição de Jesus, a doutrina espírita diz que Jesus é mentiroso, e quando faz isso não pode proclamar-se cristã.

Eu [Jesus] e o Pai somos um”. (João 10:30)

Seu próprio nome mostra sua divindade:

Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de Emanuel, Que traduzido é: Deus conosco” (Mateus 1:23).

Quem não crê nisso, não pode dizer-se cristão.
O cristo do espiritismo não é o mesmo dos evangelhos.

COMUNICAÇÃO COM OS MORTOS:
A base do espiritismo é a crença na comunicação com pessoas mortas, que viriam ao mundo dos vivos através dos “médiuns” para ensinar e orientar, e estes “espíritos” ensinam que se deve fazer caridade para “purificar o espírito” e assim não precisar mais “reencarnar” (nascer de novo em outro corpo), tornando-se, ao final de muitas vidas, um “espírito de luz”, semelhante a Deus.
Mas, o que há de errado nisso ?
.

O errado é que estas doutrinas não são bíblicas, aliás, muito pelo contrário: são contra o que está na Palavra de Deus e o ocultismo é até proibido e tido como algo abominável por Deus.

Para o Cristianismo bíblico e verdadeiro não existe reencarnação, só a caridade não salva a alma de ninguém, os espíritos de mortos não podem voltar ao mundo dos vivos e só há salvação por Jesus Cristo .


Deus proíbe qualquer tentativa de comunicação com os mortos e contatos com feiticeiros e ocultistas em geral. Veja o que a Bíblia diz :

 
"Não se achará no meio de ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro, nem encantador, nem quem consulte um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz estas coisas é abominável ao Senhor, e é por causa destas abominações que o Senhor teu Deus os lança fora de diante de ti. "
(Deuteronômio capítulo 18, versículos 10 a 12)

Nesta outra passagem , a Bíblia explica porque um Rei de Israel chamado Saul suicidou-se:

Saul morreu dessa forma porque foi infiel ao Senhor, não foi obediente à palavra do Senhor, e chegou a consultar uma médium em busca de orientação...(I Crônicas, 10:13)

Deus recomenda ao povo de Israel que quando outros povos lhes mandarem procurar um médium ou alguém que consulte os espíritos e murmure encantamentos” , dizendo que “todos recorrem a seus deuses e aos mortos em favor dos vivos”, [neguem e ] “respondam: à lei e aos mandamentos ! (Isaias 8:19-20).

 
Vemos claramente na parábola do rico e de Lázaro que os mortos não podem voltar ao mundo dos vivos. Leia e confirme o que diz a Palavra de Deus:

Ora, havia um homem rico que se vestia de púrpura e de linho finíssimo, e todos os dias se regalava esplendidamente. Ao seu portão fora deitado um mendigo, chamado Lázaro, todo coberto de úlceras; o qual desejava alimentar-se com as migalhas que caíam da mesa do rico; e os próprios cães vinham lamber-lhe as úlceras. Veio a morrer o mendigo, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; morreu também o rico, e foi sepultado.No inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe a Abraão, e a Lázaro no seu seio. E, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim, e envia-me Lázaro, para que molhe na água a ponta do dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama. Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que em tua vida recebeste os teus bens, e Lázaro de igual modo os males; agora, porém, ele aqui é consolado, e tu atormentado. E além disso, entre nós e vós está posto um grande abismo, de sorte que os que quisessem passar daqui para vós não poderiam, nem os de lá passar para nós.Disse ele então: Rogo-te, pois, ó pai, que o mandes à casa de meu pai,porque tenho cinco irmãos; para que lhes dê testemunho, a fim de que não venham eles também para este lugar de tormento.Disse-lhe Abraão: Têm Moisés e os profetas; ouçam-nos.Respondeu ele: Não! pai Abraão; mas, se alguém dentre os mortos for ter com eles, hão de se arrepender.Abraão, porém, lhe disse: Se não ouvem a Moisés e aos profetas, tampouco acreditarão, ainda que ressuscite alguém dentre os mortos”. (Lucas, 16:19-31)

O livro dos Atos dos Apóstolos conta que em certa ocasião o povo de uma cidade chamada Éfeso presenciou uma manifestação de espíritos demoníacos. Muitos que viram isso então se impressionaram e creram no Senhor Jesus, veja só o que foi feito pelos ocultistas que se converteram :

Também muitos dos que seguiam artes mágicas trouxeram os seus livros, e os queimaram na presença de todos(...) (Atos 19:19).

Ou seja : quem segue ao Senhor Jesus não pode ter parte em ocultismo de qualquer espécie.

Ou você crê no espiritismo, ou crê na Bíblia.



Mas como se explica então a mediunidade, os livros e quadros “psicografados” e as curas feitas por espíritos como o “Dr. Fritz” por exemplo ?

Casos de pessoas que dizem “incorporar” médicos já mortos para curar, em grande parte das vezes é charlatanismo puro, como aliás fazem alguns “evangélicos” que prometem curas milagrosas à custa de “ofertas”. Porém, em muitas vezes, acontecem mesmo supostas “curas”, livros psicografados, quadros pintados no estilo de pintores já mortos, vozes, etc. Mas os autores não são quem dizem ser. Há casos comprovados de cartas "psicografadas" de pessoas que na verdade não tinham morrido...

Consideremos também a hipótese de que muitas coisas podem ser advindas das habilidades desconhecidas do próprio "médium", de uma manifestação mental inconsciente.


A Bíblia é muito clara quando afirma a existência de anjos bons e de anjos maus e o próprio Jesus disse que Satanás tem poder sobre a terra, pois é o “príncipe deste mundo”, (veja o Evangelho de João, Cap. 12:31; 14:30). Aliás, o espiritismo nega a existência de satanás, contrariando todo o texto bíblico.

Satanás até pode curar para enganar as pessoas, mas a cura é sempre parcial e ilusória, objetivando não o bem, mas a ilusão do bem para dirigir as pessoas ao ocultismo anti-bíblico.



E OS "DONS DO ESPÍRITO SANTO", NÃO SÃO MANIFESTAÇÕES DE ESPÍRITOS ?
Não, o Espírito Santo é a manifestação do próprio Deus, conforme relatado na Bíblia, e não de pessoas mortas. Devemos tomar muito cuidado com as manifestações que hoje em dia são atribuídas ao Espírito Santo de Deus.

PORQUE OS CRISTÃOS NÃO CRÊEM NA REENCARNAÇÃO ?
Porque a reencarnação não existe na Palavra de Deus. Conforme a Bíblia, somente Jesus Cristo pode salvar a alma perdida, nascer de novo, só em Jesus Cristo. Não existe e vai contra as palavras de Jesus a idéia de que as pessoas morrem e reencarnam em outros corpos para “pagar suas culpas”. Vejamos :

E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois o juízo,
(Hebreus 9:27) .

Jesus disse ao “bom ladrão” que foi crucificado com ele : “em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso” (Lucas 23:43). [Ele não disse que o ladrão reencarnaria para uma vida melhor].

Se existe mesmo reencarnação, porque Jesus Cristo nunca falou claramente dela, da mesma maneira que falou sobre salvação da alma, céu, ressurreição e Vida Eterna ? Será que Jesus “esqueceu” de falar sobre a reencarnação ?

Ou será que reencarnação não tem nada a ver com o cristianismo ?


Uma outra questão: se uma pessoa está sofrendo nesta vida, nós devemos aliviar seu sofrimento ou deixá-la sofrer para “purificar-se” de uma vez ? Mas então não seria melhor aumentar ainda mais o sofrimento das pessoas para elas atingirem mais rápido a perfeição ?


A crença na reencarnação nada mais é do que uma nova roupagem para a mais antiga mentira que existe na Bíblia :


“ Então a serpente disse à mulher: certamente não morrereis” (Gênesis 3:4)

O ESPIRITISMO PREGA A CARIDADE COMO MEIO DE PURIFICAÇÃO DO ESPÍRITO, O QUE HÁ DE ERRADO NISSO ?
A caridade deve ser praticada sempre, mas não é “o” caminho para a salvação, mas sim uma consequência NATURAL  de ser cristão. Veja o que a Bíblia diz sobre a caridade:


"Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus, não por obras, para que ninguém se glorie". (Efésios 2:8-9)
"[Deus] que nos salvou e nos chamou com uma santa vocação, não em virtude das nossas obras, mas por causa da sua própria determinação e graça. Esta graça nos foi dada em Cristo Jesus desde os tempos eternos." (II Timóteo 1:9)

"não por causa de atos de justiça por nós praticados, mas devido à sua misericórdia, ele nos salvou pelo lavar regenerador do Espírito Santo". (Tito 3:5).


Ou seja: a salvação da alma não é adquirida por esforço nosso, é um dom gratuito de Deus (graça).

Jesus disse : Eu sou o caminho, a verdade, a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim” (João, 14:6).

Quando um homem perguntou ao Apóstolo Paulo o que deveria fazer para ser salvo, Paulo lhe disse :

creia no Senhor Jesus , e serão salvos, você e os da sua casa” (Atos 16:31).

Ele não disse para o homem fazer caridade, se penitenciar, orar muito, receber “passes” etc. disse somente : CREIA EM JESUS CRISTO. Certamente, se este homem verdadeiramente creu em Jesus Cristo ele deve ter praticado muita caridade, porque as boas obras são para o cristão uma obrigação, e não um caminho ou uma "moeda de troca" com Deus.

Somos salvos e então fazemos boas obras, mas não fazemos boas obras PARA sermos salvos .

O filósofo secular Emmanuel Kant já dizia que o interesse esvazia o valor do ato moral. Assim, se há a intenção de ganhos futuros, a caridade não é cristã.

O espiritismo nega a Bíblia, recusando sua inspiração divina e dizendo que os Evangelhos estão “errados” em muitos pontos, considerando a Bíblia como só um livro histórico e cheio de lendas.


Disse o escritor espírita Carlos Imbassy, em seu livro “À Margem do Espiritismo” : “O espiritismo não é um ramo do Cristianismo como as demais seitas cristãs. Não assenta seus princípios nas Escrituras... a nossa base é o ensino dos espíritos, daí o nome – Espiritismo



Na verdade, o espiritismo só aceita a Bíblia quando ela combina com a doutrina espírita, quando a Bíblia vai contra a comunicação com espíritos, o ocultismo, a reencarnação etc, diz que as Sagradas Escrituras estão erradas, que foram modificadas através da História.

Mas Deus deixaria o cristianismo ser enganado por homens, sem consertar seus rumos?

O espiritismo usa o Evangelho cristão como “escada”, mas rejeita o mesmo Evangelho quando ele se mostra contra a doutrina espírita.

Os cristãos crêem que a Bíblia toda é verdadeira, e deve ser interpretada à luz dela própria.


Mas veja agora a prova definitiva de que o espiritismo não é cristão: o Apóstolo João (que era o discípulo que Jesus amava), em sua primeira epístola universal diz:

 
"Amados, não creiais a todo espírito, mas provai se os espíritos vêm de Deus; porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo". (I João 4:1)

Então o Apóstolo nos apresenta a maneira de sabermos se um espírito é ou não de Deus:

Nisto conheceis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; e todo espírito que não confessa a Jesus não é de Deus; mas é o espírito do anticristo, a respeito do qual tendes ouvido que havia de vir; e agora já está no mundo” (I João 4: 2-3).


O espiritismo diz que Jesus NÃO É O CRISTO (Salvador - Messias), colocando-O em pé de igualdade com divindades e profetas de outras religiões (Buda, Maomé, Confúcio etc).

O espiritismo nega a Bíblia, mas aceita incondicionalmente os textos "sagrados" de seus "profetas".
Assim, não resta dúvida: ou se crê na Bíblia e no Cristo nela descrito, ou se crê na doutrina espírita e seus postulados.

"Fiz-me acaso vosso inimigo, dizendo a verdade?" (Gálatas 4:16)

--------------------------------------------------------------------



Clique AQUI e veja uma comparação detalhada de algumas evidentes diferenças entre o cristianismo bíblico e o espiritismo kardecista.


Mais sobre o espiritismo clique  AQUI.

137 Comentários:

Anônimo disse...

Faltou dizer que a doutrina dos espiritos é "tolerante" e "aceita" todas as outras crenças, por entender que são todas "fases" da espiritualidade, cuja plenitude é a doutrina espírita. Ou seja: eles acham que quem não é espírita ainda não é espiritualmente desenvolvido o suficiente para sê-lo. Além de tudo, a doutrina alimenta a vaidade...

Anônimo disse...

Olá prezados irmãos!Muita Paz!!
Gostei muito do arquivo ascima, realmente muito bom! Vocês estão de fato certos do que dizem *conforme a crença que professam*. Parabéns!
Sou Espírita, estudiosa do Evangelho de Jesus, buscando no Mestre Jesus que seja de fato o meu Senhor e Salvador.
Parabenizo porque vocês solberam de uma forma muito cristã abordar o assunto sem desrespeitar a nossa crença..
Gostei muito da expressão de que não concordam com a crença, não tendo a ver com a discordância daqueles que professam desta fé. Tiveram autoridade moral...é assim que deve agir um cristão. Souberam abordar assuntos com respeito e esclarecer os irmãos. Somos extremamente admiradores de todo o trabalho que realizam em nome do Cristo Jesus. *De coração* recebam o nosso abraço e quem sabe um dia não poderemos fazer parte desta mesma família...

Muita Paz á todos!!! Rose*

Admin Grupo Evangelico TC-PR disse...

Cara Rose, volte sempre.

Anônimo disse...

"A ignorância é uma benção"

Saravá a todos vocês...

Grupo Evangélico disse...

Sr. "Anônimo".

Conheça a Verdade,
Conheça Jesus Cristo.
Conheça.
http://evangelicosdotcpr.blogspot.com/2010/03/cristianismo-biblico-ou-doutrina.html

[Administrador]

Umbandista com muito orgulho! disse...

Caro Administrador,

Convido você a conhecer a verdade sobre as religiões que citou nesse seu texto vazio. É uma pena desperdiçar um espaço como este que você tem em mãos com argumentos sem fundamentos. Achas que só a tua religião é a correta? Terás que reencarnar muitas vezes ainda para evoluir em espírito meu irmão.

Um saravá com muito amor pra você meu irmão!!!

Grupo Evangélico disse...

Caro “umbandista com muito orgulho”:

Obrigado por sua visita e mensagem.
Quando o Sr. diz que um texto todo fundamentado na Bíblia é um “texto vazio”, sem querer acabou expondo a divergência fundamental entre o cristianismo evangélico e outras vertentes religiosas.
Sim, nós cremos na Bíblia como inspirada pelo Espírito Santo e a temos como fonte suprema da doutrina cristã. Este é o nosso fundamento.
Se o Sr. entende que outras fontes (médiuns, espíritos, videntes, visionários etc) são confiáveis para divergir da Bíblia, nós não cremos.
Cremos nas palavras de Jesus Cristo, que nos foram transmitidas pelo poder de Deus através dos escritos bíblicos.
Não cremos em outras doutrinas, outros evangelhos.
Respeitamos e amamos todos os espíritas, umbandistas e espiritualistas. Mas repudiamos a doutrina, por ser anti-cristã, conforme embasamento bíblico.
Tentamos ser “cristãos com humildade”.

Seja sempre bem vindo.

“Mas ainda que nós, ou um anjo dos céus pregue um evangelho diferente daquele que lhes pregamos, que seja amaldiçoado”
(Gálatas 1:8, NVI);

[Administrador (FRL)]

Anônimo disse...

é incrível como seu artigo distorce a verdade sobre o espiritismo. Você escreve bem, é verdade. Porém, se utiliza de sofismas para descreditar algo que verdadeiramente NÃO CONHECE. Por enquanto, por que um dia, se arrempederá de não ter prestado atenção no que realmente importa. Somos Cristãos sim, e ninguém dirá que não. Paz.

Grupo Evangélico disse...

Caro Anônimo:
Sofisma é um raciocínio enganoso que parte de uma premissa verdadeira para chegar a uma conclusão ilógica.
Não vislumbro qualquer interpretação capciosa do texto bíblico quando este condena as práticas e doutrina espíritas e todo o texto desta postagem trouxe base bíblica. O cristão crê na Bíblia.
Aliás, a doutrina kardecista diz que a Bíblia é válida só nos pontos em que pode ser (erroneamente) intepretada a seu favor. Quando a Bíblia “não serve” para o espiritismo, se diz que ela foi adulterada, mal escrita etc. Essa é uma interpretação conveniente. Sofisma.
.
Na verdade, a doutrina espírita é cegamente baseada nos escritos de kardec. O que um homem disse (ou os espiritos que o inspiraram, tanto faz) é a base da doutrina espírita.
O cristão não crê em doutrina saída de homens, nem de espíritos auto-proclamados “evoluídos”. Cremos nos confiáveis, antigos, abençoados, atacados, inspirados e mantidos em essência por Deus até hoje ESCRITOS BÍBLICOS.
.
Aliás, vc conhece a doutrina espírita da Colônia “Nosso Lar” ? Uma cidade espiritual sobre o Rio de Janeiro ? E sobre a vida de Mozart em Júpiter ?
.
Obrigado. Volte sempre.

Anônimo disse...

amigos como espírita e indagador eu pergunto qual a diferença da biblia para os outros livros religiosos?todos não levam a Deus?abraços!Rômulo.

Grupo Evangélico disse...

Bom dia Rômulo.
Desculpe pela demora da resposta, mas só hoje tomei ciência de seu comentário.
A questão da confiabilidade da Bíblia como “livro sagrado” em comparação com outros escritos de viés religioso é, em suma, a diferença entre o cristianismo e as outras vertentes religiosas. A Bíblia inteira aponta para o Salvador Jesus Cristo e O mostra como ÚNICO caminho para Deus.
O Velho Testamento mostra a Queda voluntária e consciente do homem e a disposição amorosa de Deus em oferecer uma conciliação das criaturas com o Eterno Criador. O povo judeu escolhido inicialmente como portador desta salvação esteve sujeito a Lei Cerimonial e à Lei Moral, num sistema de sacrifícios que mostrava para as pessoas de então a terrível consequencia de se quebrar a harmonia da Criação: a morte.
O Novo Testamento revela a Nova Aliança. O Criador amoroso propiciou ao mundo a salvação da morte eterna, rebaixando- se por Amor, descendo ao nível da criatura e humilhando-se como homem e como homem-Deus.
JESUS CRISTO É O ÚNICO “FUNDADOR” DE UMA RELIGIÃO QUE DECLAROU SER DEUS.
Por isso a Bíblia é o livro dos cristãos: Anuncia e revela o Senhor Jesus Cristo.
Nenhum outro livro fala de Jesus Cristo como Filho de Deus e único meio de redenção da alma imortal.Nenhum.
Concorda?
Um abraço e volte sempre.
[FRL- Adm]

Anônimo disse...

boa noite amigos.Sim e Bíblia é um livro importatíssimo,deixamos os pontos polêmicos de lado e ultilizamos passagens de conteúdo moral.(existem passagens no velho testamento que até assustam),Jesus não deixou nada escrito e a Bíblia foi escrita por homens certo?Voçês vieram da igreja católica correto?o que é ser cristão?Será que é andar com uma bíblia debaixo do braço?se fosse assim or verdadeiros cristãos por direito seriam os católicos...A Bíblia foi escrita pelos homens(sua importância todos sabemos) e o Livro dos Espíritos foi escrito pelos enviados do Senhor.Luz pra nós.Rômulo.

Grupo Evangélico disse...

Bom dia Rômulo.
Questionar e deturpar as Escrituras sempre foi um artifício do pai da mentira (veja Mateus 4:1-11 e Lucas 4:1-13). O que muitas vertentes místicas fazem é justamente adaptar as Escrituras aos SEUS próprios preceitos, selecionando o que interessa e desqualificando o que não interessa.
Se enumerarmos o tanto de seitas e agrupamentos ocultista que “adotam” a Bíblia subsidiariamente a outras “fontes”, dizendo-se cristãos, ficaríamos horas comentando sobre grupos tão diferentes como Mórmons, Rosacruzes, Inri Cristo, Cientologia, etc...
Ora, nós cremos num Deus que não deixaria o engano acerca d’Ele próprio prosperar na História. Deus corrige. A Bíblia foi escrita por homens? Claro, mas Deus é assim: Ele usa a normalidade, o comum, o simples, o natural para revelar-Se. O extraordinário é exceção no modo de Deus agir para com os homens. Entendemos que os escritos bíblicos tem sua essência na inspiração divina, mantendo a forma e o estilo humanos.
A Bíblia é harmônica e coerente e se há “passagens que até assustam” é porque elas deveriam mesmo “assustar”. Estudamos a Bíblia e não a usamos para convenientemente “autenticar” nossas crenças pessoais. Lutamos para nos adaptar aos ensinos bíblicos , e não o contrário. Aliás, a veracidade bíblica também transparece em fatos como esse: se ela fosse um embuste sob medida ao contexto político/religioso, ela deixaria de ter estes trechos “que até assustam”.
Cremos num Deus que pode tudo, inclusive corrigir os rumos que os seres humanos deram à Sua revelação. Antes da Reforma Protestante (1517), todos eram “católicos”, mas a Bíblia era proibida de ser lida e o clero interpretava à sua conveniência. Deus corrigiu os rumos de modo que as pessoas puderam novamente elas próprias ter acesso às Escrituras (e não somente ficar com a Bíblia embaixo do braço) e assim, pelo poder do Espírito Santo, conhecer a Verdade. Estudamos a cada dia as Escrituras porque ela não expressa uma doutrina de conveniência, asséptica, inofensiva. A doutrina bíblica é dura e amorosa ao mesmo tempo: fala do amor de Deus, mas também de Sua justiça (muitos não gostam que se fale em justiça divina, mas esta é uma conseqüência do Seu amor. Está lá na Bíblia ).
O que é ser cristão ? Jesus disse “vem e segue-me” e o cristão é aquele que se empenha de todo coração e alma nessa tarefa para uma vida inteira. Certamente ser cristão não é apegar-se a só um aspecto da doutrina de Jesus (como a caridade cristã, por exemplo), nem tampouco entender o próprio Cristo como “mais um” ser iluminado dentre tantos outros que já passaram pela Terra.
Ser cristão é o que pretendemos e o motivo pelo qual lutamos todo dia.
Obrigado pela visita e comentários.
“Mas, ainda que nós ou mesmo um anjo vindo do céu vos pregue evangelho que vá além do que vos temos pregado, seja anátema” (Gálatas 1:8)
[FRL – Admin]

Paulo Mateus Elmor disse...

Parabéns, sou espírita e pela primeira vez encontrei uma argumentação lógica por parte dos irmãos evangélicos...gostei muito! Mas devo dar-lhe um conselho, deixai o preconceito de lado analisa com mais clareza e verá que Kardec foi um sublime colaborador da espiritualidade, e os ensinamentos editados pela codificação espírita, principalmente na introdução de "A Genese", mostra e esclarece o verdadeiro sentido da revelação espírita, que é dos espíritos não de Kardec, e lá consta que não há distinção entre Deus e as criaturas, o sublime PAI nos vê por igual, por isso o espiritismo não se encontra em vantagem perante as outras religiões, pois NÃO EXISTE POVO ELEITO, e o espiritismo é um conjunto de informações reveladas para unir todas as crenças em um único objetivo. E com relação ao fato de que a CARIDADE NÃO SALVA POR SI SÓ, respeitosamente eu discordo, vai de encontro ao apostolo Paulo, "sem amor eu nada seria, sem caridade eu nada seria", e Jesus disse "Amar a Deus com todo coração e entendimento e ao próximo como a si mesmo", não seria isto a mais bela expressão de caridade? E Jesus, nosso sublime mestre mostra esta lei como resumo de "toda a lei e os profetas", na mesma Bíblia que os nossos irmãos evangélicos dizem que não lemos, e neste mesmo texto sagrado que é o velho e o novo testamento, constam trechos evidenciando a reencarnação, analisai-vos: Em Mateus 16, 13-14 / João 3, 1-8, / Mateus (17, 10-13) / Mateus 11, 14-15. Lembro que gostei muito da forma em que foi abordado o tema em seu site, e reservo-me para apresentar nossas contra-argumentações. E para finalizar, gostaria de questionar, porque alguém que pratica a lei ensinada por Jesus, que é a pratica do amor, (sendo o amor o principal preceito cristão), esse alguém não é Cristão só porque acredita na reencarnação? E ao nosso respeitoso administrador, questiono também, como me apresentar um Deus justo sem a reencarnação, quando uma criança nasce com graves problemas que comprometem sua vida, o que esta criança fez? O Deus do espiritismo é justo, pois acreditamos na pluralidade das existências, pois o “bom Pai sempre deixa a porta aberta para o arrependimento”. E também gostaria de perguntar em que embasamento bíblico Deus elegeu a vossa crença como a única que salva? Agradeço pelo espaço...
Paulo Mateus Elmor – 28 anos – Três Rios/RJ – paulo_elmor2010@hotmail.com
Aguardo contato...Abraço fraterno...

Anônimo disse...

...esqueci-me de um detalhe: "Contra fatos não existem argumentações..."e certas coisas existem mesmo quando não acreditamos nelas...
Paulo Mateus Elmor – 28 anos – Três Rios/RJ – paulo_elmor2010@hotmail.com
Aguardo contato...Abraço fraterno...

Anônimo disse...

Jesus falar sobre a reencarnação? Observai o Evangelho de João CAP 3, quando Jesus diz a Nicodemos: "Respondeu-lhe Jesus: Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus., mais claro que isso? Não dá... Paulo Mateus Elmor – 28 anos – Três Rios/RJ – paulo_elmor2010@hotmail.com

Grupo Evangélico disse...

Boa Tarde Paulo.
Que bom que vc entendeu a abordagem não ofensiva de nossa postagem sobre o espiritismo kardecista. A idéia é discutir doutrinas e não agredir pessoas.
Vou então tentar oferecer a visão bíblica sobre sua argumentação.
Se encontramos certa coerência e “racionalidade” em obras espíritas como “A Gênese”, o mesmo não se pode dizer de outras como a “Colônia Nosso Lar” e, só para ficar nos exemplos do texto, as descrições da mansão de Mozart em Júpiter ou das colônias lunares... Se o espiritismo é o “consolador”, não se pode admitir que outras “revelações” RECONHECIDAS pela doutrina espírita como válidas (afinal foi o espírito André Luiz que disse) não sejam tão verdadeiras quanto as outras. O que é normalmente divulgado sobre o espiritismo “científico” passa de largo nessa faceta digamos “mais lúdica” dos textos “psicografados”. A descrição verdadeira da Gênese está no Genesis.
A questão da caridade é muito ilustrativa. Se Paulo disse que sem amor, ele nada seria, em muitos outros momentos de suas epístolas ele explicita que sua vida estava toda ela em serviço de Cristo e não só da caridade pregada por Cristo. Não se conhece que o cristianismo tenha surgido única e tão somente como uma onda de caridade a tomar conta da terra.Ninguém matou os cristãos porque eles SÓ praticavam a caridade. A idéia central dos Evangelhos nunca foi a caridade e o serviço cristãos, mas sim a FIGURA ESPIRITUAL DE JESUS CRISTO. Como vc mesmo lembrou, Jesus resumiu os mandamentos em “Amar a Deus com todo coração e entendimento e ao próximo como a si mesmo". Logo, primeiro vem Deus, depois o próximo. O cristianismo não foi a primeira visão religiosa a pregar a caridade, MAS FOI A PRIMEIRA FUNDAMENTADA EM ALGUÉM QUE DISSE SER DEUS. Dizer que cristianismo é só caridade é um modo de valorizar parte da mensagem e desvalorizar o Mensageiro. Cristianismo é mais do que boas obras e bom comportamento. Jesus Cristo mudou o mundo e não foi por pregar o assistencialismo. Há algo de muito mais profundo na doutrina, algo que traz como consequencia a caridade. Está lá na Bíblia. Não se faz trocas com Deus. Quem pratica a caridade com a esperança de receber uma recompensa proporcional, se engana.
(segue)

Grupo Evangélico disse...

A missão salvífica do Homem-Deus Jesus Cristo é agredida pela teoria da reencarnação. Não há na Bíblia nada que diga explicitamente que o homem “reencarna”. Jesus disse ao chamado “bom ladrão” na cruz que ele estaria “hoje mesmo” no Paraíso. Ele não falou que na próxima encarnação o ladrão voltaria mais puro... Como o espiritismo explica isso ? Simples, acusa o texto bíblico de falso...
Mt 16, 13-14 - em nenhum momento se fala em reencarnação. Jesus pergunta quem o povo diz que Ele é. A resposta CORRETA dada por Pedro foi “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo”. Essa resposta não combina com a doutrina espírita, pois para tal Jesus é só um grande mestre, e não “o Cristo” (ungido) Filho de Deus. Há uma grande diferença;
João 3:1-8 – nascer da água e do espírito não significa reencarnar.A expressão “nascer da água” se refere à constatação de que os bebês se desenvolvem numa “bolsa de água” dentro do ventre da mãe (liquido amniótico), que se rompe no nascimento. A frase quer dizer que não basta o nascimento FÍSICO (água), mas também o nascimento PELO ESPÍRITO (o novo nascimento ESPIRITUAL dos que estão em Jesus Cristo). Um pouco mais abaixo vem o texto que (de novo) discorda da doutrina espírita: “Porque Deus tanto amou o mundo, que deu o Seu Filho Unigênito, para que todo aquele que n’Ele crer não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16). O espiritismo não reconhece que Jesus Cristo é o Filho Unigênito de Deus, nem que haja na crença n’Ele a entrada para a vida eterna.
Mateus (17, 10-13) / Mateus 11, 14-15 não dizem que João Batista era Elias, mas que no seu ministério profético, haveria peculiaridades do ministério de Elias. Os judeus que diziam que JB era Elias, criam que ele fosse Elias ressuscitado, não reencarnado (Lucas 9.7,8). João Batista disse abertamente, sobre essa questão, quando lhe perguntaram: “És tu Elias?”, ele respondeu desembaraçadamente: “Não sou” (João 1.21). Parece que, se a reencarnação existe, João Batista foi um dos que nunca creu nela. Ainda: Se João Batista fosse Elias, no momento da transfiguração de Cristo teriam aparecido Moisés e João (que já era morto também) e não Moisés e Elias (Mateus 17.1-8).
(segue)

Grupo Evangélico disse...

Sobre a “justiça” de Deus para com pessoas deficientes, entendemos que não são só estes que tem “deficiências”. Todos as temos, mas as dessas pessoas são as mais visíveis. Para o cristianismo bíblico todo o sofrimento humano é resultado da queda da humanidade (está lá, no Genesis). Os que sofrem mais também são lembrados por Deus, porque Deus é amor. Vamos lembrar que a Bíblia diz que esta vida terrena é só um rascunho da Verdadeira Vida, que somos passageiros nesta terra. Nesta Verdadeira Vida, Deus em sua infinita justiça saberá olhar para os que sofreram nesta vida.
É curioso que a teoria da reencarnação conflita com a prática da caridade: se eu quero que alguém “se purifique pelo sofrimento”, eu não deveria fazer caridade a quem está sofrendo, caso contrário, estaria atrasando o progresso daquele espírito para uma próxima existência. Mas em contrapartida estarei atrasando o meu próprio, pois não praticando a caridade não terei salvação como ensinou Kardec! Isto nos leva a concluir que o causador do sofrimento não passa de um executor de ordens divinas...
Quanto ao embasamento bíblico de nossa crença na salvação única e exclusiva por Jesus Cristo:
“Respondeu Jesus; Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim” (João 14:6)
Obrigado e volte sempre. O blog está repleto de matérias de edificação cristã.
[Administrador]

Anônimo disse...

Querido amigo, seguem as minhas considerações,
A ciência atual, principalmente a física quântica sugere a existência de 11 dimensões existentes, pergunto então, não poderia a Colônia Espiritual Nosso Lar ser a manifestação direta ou indireta de uma destas dimensões. Buscai saber mais sobre A Teoria das Supercordas e a Dimensão Psi, ciência contemporânea – Física Quântica.
Com relação à obra Nosso Lar, psicografada pelo médium Chico Xavier, de autoria do venerando espírito André Luiz, o irmão administrador sugere ser “lúdica” a visão desta vida que nos cerca nas chamadas colônias espirituais. Bom, hoje a ciência moderna admite a existência de conteúdo no que se dizia ser vácuo, como pode? E o distinto amigo cita a mansão de Mozart em Jupter, não há referencia desta informação na obra citada.
Paulo Mateus Elmor - 28 anos - paulo_mateus2010@hotmail.com - (24) 8821-0626

Anônimo disse...

Com relação a ser uma doutrina consoladora, ela o é não porque se coloca em vantagem sobre as demais religiões, mas sim por que informa o motivo porque sofremos, e dá causa justa a tudo o que passamos, abolindo a idéia de castigo eterno, que a meu ver parece “lúdico”. Se me amais, guardai os meus mandamentos; e eu rogarei a meu Pai e ele vos enviará outro Consolador, a fim de que fique eternamente convosco: - O Espírito de Verdade, que o mundo não pode receber, porque o não vê e absolutamente o não conhece. Mas, quanto a vós, conhecê-lo-eis, porque ficará convosco e estará em vós. - Porém, o Consolador, que é o Santo Espírito, que meu Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos fará recordar tudo o que vos tenho dito. (S. JOÃO, cap. XIV, vv. 15 a 17 e 26.).
E Kardec nos orienta que a Doutrina Espírita é uma doutrina em complementação, o que não descaracteriza o fato do espírito de André Luiz firmar novas revelações. Conclui-se que ao contrario do que salienta o distinto administrador, admiti-se sim serem estas informações firmadas nas obras de André Luiz como reveladoras, pois que se desvelam informações que anteriormente não se possuía. Assim como Moises, Jesus Cristo, no âmbito religioso, e Santos Dumont, Alexander Grambel, Einstein, etc, no âmbito cientifico. Todos com informações novas para humanidade necessitada, logo, conclui-se SÃO REVELAÇÕES.
Paulo Mateus Elmor - 28 anos - paulo_mateus2010@hotmail.com - (24) 8821-0626

Anônimo disse...

Com relação em que o Sr. diz em que o texto correto é o da Gênesis, respeito muito a referida obra, pois estes são textos sagrados para todos os cristãos. Mas gostaria de orientações por parte do Sr. a respeito de como Caim matou Abel e parte para se casar com uma mulher. Vide Gênesis 1/17: “ Conheceu Caim a sua mulher, a qual concebeu, e deu à luz a Enoque. Caim edificou uma cidade, e lhe deu o nome do filho, Enoque”. Me parece muito estranho esta informação, pois Adão e Eva foram os “primeiros” na criação...Como pode? As mesmas discrepâncias se repetem nas idéias da Arca de Noé, e entre outras como a idéia de castigo eterno...Já inquiri isto antes a amigos evangélicos e os mesmos disseram que é MISTÉRIO, espero que esta não seja a vossa opinião.
No comentário anterior do referido administrador, encontramos a vossa opinião dizendo que a obra nosso Lar seria Lúdica. Com todo respeito ao nosso irmão, lúdica me parecem às idéias da Gênesis, quando levadas ao pé da letra é claro. Reitero que o Novo e o Antigo Testamento são de grande importância para a Doutrina Espírita, mas que se lhe afiguram valor puramente interpretativo. É preciso tirar o espírito da letra.
Não concordo quando o irmão coloca a Caridade em segundo plano, caridade não é ilustrativa Não acredito que figuras como Madre Teresa de Calcutá, Ghandi, Buda, etc , viviam uma vida ilustrativa. “(João 13/34 e 35) Um novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei a vós, que também vós vos ameis uns aos outros. Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros.” Assim nos ensina o Mestre Jesus, isso não é caridade? Quando o Mestre diz que é o Caminho a Verdade e a Vida, ninguém irá ao Pai senão por mim...será que Ele queria que discordássemos de uma orientação direta como a descrita pelo trecho de João acima citado?
Com relação a São Paulo, logo depois da estrada de Damasco, ele viveu em caridade e a sua própria vida prova isso.
Paulo Mateus Elmor - 28 anos - paulo_mateus2010@hotmail.com - (24) 8821-0626

Anônimo disse...

Interessante o sr destacar “FIGURA ESPIRITUAL DE JESUS CRISTO”, de certa forma o Sr. conclui que o Mestre apresenta um espírito,
Gostaria que o Sr. Administrador me dissesse quem o espiritismo diz ser Deus? Quem? Desconheço essa informação... ” MAS FOI A PRIMEIRA FUNDAMENTADA EM ALGUÉM QUE DISSE SER DEUS”, quem prega isso definitivamente não sabe o que diz...O espiritismo prega com a propriedade lógica que lhe cabe, que todos nós somos filhos de Deus, e quando o Mestre nos diz: Vós sois Deuses, entendemos que é a centelha divina que existe em nós, mas que “NÃO SE PODE CONFUNDIR O CRIADOR COM A CRIATURA”.
Pergunto também: Será que Jesus queria se colocar acima da mensagem que veio trazer? Será que está é a vontade do Pai Maior?
E em Mateus CAP25 v35 em diante, diz bem o que Jesus acha sobre o que devemos fazer ao semelhante:
“35 porque tive fome, e me destes de comer; tive sede, e me destes de beber; era forasteiro, e me acolhestes;
36 estava nu, e me vestistes; adoeci, e me visitastes; estava na prisão e fostes ver-me.
37 Então os justos lhe perguntarão: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?
38 Quando te vimos forasteiro, e te acolhemos? ou nu, e te vestimos?
39 Quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos visitar-te?
40 E responder-lhes-á o Rei: Em verdade vos digo que, sempre que o fizestes a um destes meus irmãos, mesmo dos mais pequeninos, a mim o fizestes.
41 Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o Diabo e seus anjos;
42 porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber;
43 era forasteiro, e não me acolhestes; estava nu, e não me vestistes; enfermo, e na prisão, e não me visitastes.
44 Então também estes perguntarão: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou forasteiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos?
45 Ao que lhes responderá: Em verdade vos digo que, sempre que o deixaste de fazer a um destes mais pequeninos, deixastes de o fazer a mim.
46 E irão eles para o castigo eterno, mas os justos para a vida eterna.”

Sendo assim gostaria de entender melhor: Como a maior mensagem do Mestre pode ser “ilustrativa”?
Paulo Mateus Elmor - 28 anos - paulo_mateus2010@hotmail.com - (24) 8821-0626

Anônimo disse...

O distinto administrador do blog diz: “Não há na Bíblia nada que diga explicitamente que o homem “reencarna”, mas do nosso ponto de vista não há nada que negue, muito pelo contrario, vide diálogo com Nicodemos.
Com relação ao ladrão na cruz, como lembra o distinto colega, pergunto será justa esta explanação, foi ladrão durante a vida e por simples força das circunstâncias merece ele o paraíso ETERNO? E as outras pessoas que não tiveram a mesma chance? Não digo que o irmão na cruz não mereça as dádivas do céu, mas entendemos que ele precisa expurgar suas dívidas cármicas perante a vida primeiro. Mais uma vez é questão de interpretação, bom senso.

Realmente em Mt 16, 13-14, o Mestre não afirma nada em favor da reencarnação, NEM CONTRA, mas o texto bíblico citado faz referencia clara a qual seria a crença do povo na época: “E eles disseram: Uns, João o Batista; outros, Elias; e outros, Jeremias, ou um dos profetas. Não considerando estarem certas ou não estas informações, conclui-se que o povo aceitava a idéia de retorno, muito claro no texto acima.
Paulo Mateus Elmor - 28 anos - paulo_mateus2010@hotmail.com - (24) 8821-0626

Anônimo disse...

Realmente não concordamos que Jesus é o único filho do Criador, pois todos nós somos filhos de Deus, ou o amigo não concorda? Mas o Sr. pode dizer: Está na bíblia. Perfeitamente, está sim, trecho este questionável como muitos outros trechos, vítimas das diversas traduções, só no Brasil existem 22 traduções, tornando a interpretação ainda mais difícil, cabendo ao bom senso discernir entre o certo e o errado, eu pergunto então, o senhor já leu os originais, em aramaico? Originais estes que no decorrer do tempo foram alterados por força dos interesses da igreja católica, bem o sabes. Tantas foram às distorções que surgiu um certo movimento chamado protestantismo que originou as demais religiões evangélicas, eu pergunto: algumas destas religiões, cada uma com a sua própria interpretação está em vantagem sobre as demais? Acredito que não, pois Deus é inteligência suprema, bondade suprema, justiça suprema, e muitos outros atributos que a própria linguagem humana não pode definir. Por isso concluo Deus é Pai de todos nós, não sendo Jesus único filho.
Paulo Mateus Elmor - 28 anos - paulo_mateus2010@hotmail.com - (24) 8821-0626

Anônimo disse...

Caro amigo, pensar na vida sendo a vida curta do jeito que é, e entender que nós temos apenas uma delas para aprender e merecer o paraíso ou o inferno, não condiz com a justiça de Deus. Paralisia Infantil, HIV na barriga para uma criança, câncer de diversas formas, psicopatas, ladrões, criminosos de maneira geral, infelicidade no casamento, desemprego, beleza ou feiúra, desagrados e decepções e muitas outras coisas são espalhadas de forma desigual isso é inegável, mistério que só se explica pela pluralidade das existências.
Não há conflito entre caridade e reencarnação, ambas são leis da vida.
E quanto a ajudar as pessoas, esse é nosso dever cristão, e nós não somos portadores da condição de livrar nossos irmãos de seu fardo (a cada um segundo a suas obras) ou sua cruz. Assim como quem pratica um ato impuro será punido pela vida, aquele que promover a vida será recompensado. A semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória.
Lembro que esta é a visão da doutrina espírita, não querendo impor ao vosso irmão que com tanta educação cedeu o seu espaço para nossas argumentações. Cintila em meu coração a possibilidade deste diálogo sadio e maduro entre duas pessoas que defendem sua crença.
Existe uma diferença entre acreditar no evangelho e seguir o evangelho, a doutrina nos ensina a segui-lo.
Obrigado irmão, quem sabe poderíamos estreitar nosso diálogo, para que assim eu possa aprender convosco...Obrigado Paulo Mateus Elmor – 28 anos – paulo_mateus2010@hotmail.com - (24) 8821-0626

Grupo Evangélico disse...

Boa noite.
Quando eu citei a “Colônia Nosso Lar” foi no sentido de esclarecer que a pretensa cientificidade da DE (doutrina espírita) deve ser vista com reservas. Se por um lado se apontam os fundamentos da ciência como sustentáculo de algumas doutrinas, por outro a DE avança para campos mais a ver com astrologia e ufologia do que ciência “de verdade”. Cada um crê no que quiser. Mas que não se invoque a ciência em seu favor, ao menos a ciência real. As teorias que o Sr. trouxe como argumentação não se prestam a explicar a DE sem uma boa dose de, digamos “licença espiritualista”. Quanto a mansão de Mozart em Júpiter, eu sei que não consta da obra “Nosso Lar”, mas sei que é uma emblemática afirmação espiritualista, que inclusive premia a humanidade com um desenho da fachada de tal habitação. Não há base cristã em nada disso. É só mais uma doutrina extra-bíblica.
Quando eu disse que a questão da caridade é muito ilustrativa, quis dizer que é uma questão que ilustra (esclarece, elucida) muito bem a diferença doutrinária entre o cristianismo e outras doutrinas. Para o cristianismo, a caridade é uma consequencia, e não um fim por si próprio. Para outros, a pessoa se auto-redime pelas boas obras. Paulo não dedicou-se à caridade, dedicou-se à PREGAÇÃO DO EVANGELHO DE CRISTO, o que é muito diferente. .
A noção cristã de Espírito Santo é muito diferente da visão kardecista. Por óbvio o SENHOR JESUS TAMBÉM É UM ESPÍRITO, não somos materialistas.
Quanto às questões aparentemente conflitantes do Genesis, devo dizer que a Bíblia pode ser somente interpretada com base na Bíblia. Não há nenhuma incoerência no relato do Genesis. Se o Sr. realmente se interessar em entender a Bíblia , fontes não faltam. Permito-me sugerir alguns sites abaixo.
Acho que houve uma confusão. Eu disse que o CRISTIANISMO (e não o espiritismo) FOI A PRIMEIRA RELIGIÃO FUNDAMENTADA EM ALGUÉM QUE DISSE SER DEUS (JESUS CRISTO).

Grupo Evangélico disse...

Quanto à sua dúvida de que Jesus falou a verdade ao “bom ladrão”, permito-me não discutir, pois os cristãso crêem em TODA A BÍBLIA não admitem que Jesus haja mentido, por mais que se doure a atitude de chamar Jesus de mentiroso invocando o “bom senso” ou a “interpretação”. Jesus não mente.
Quanto à questão de “todos são filhos de Deus”, realmente não concordo que todos o sejam. Mas estou bem acompanhado e embasado nessa crença. Aqui mesmo neste blog já tratamos do assunto. Veja lá. ? http://evangelicosdotcpr.blogspot.com/2009/06/todos-sao-filhos-de-deus.html
Quanto às diversas traduções da Bíblia, qualquer um que a estude sabe que as diferenças não são tão significativas a ponto de modificar SEQUER UMA DOUTRINA bíblica cristã . São versões que não modificam o núcleo da doutrina salvífica de Cristo. Apenas variam a linguagem. O argumento das muitas traduções e mais usado justamente por quem nunca deu-se ao trabalho de ver as tais “diferenças”, mas que quer valiodar suas próprias doutrinas quando convém. Se a Bíblia está errada, por que não está logo nos trechos que o espiritismo cita ? Coincidência ? Eu não li os originais em aramaico ( e nem os originais gregos do NT), até porque eles não existem mais, mas entendi o que o Sr.quis dizer. Posso não ter lido os originais, mas muitos já leram as cópias antigas preservadas pela tradição , de modo escrito ou oral, do povo judaico e dos pais da igreja cristã; e nos transmitiram esse conteúdo. Aliás, uma das evidências da veracidade bíblica é justamente a pluralidade de versões que dizem a mesma coisa.Os manuscritos do Mar Morto não trouxeram quase nada de novo, mas confirmaram muitos textos. Creio num Deus que preserva Sua Verdade e que nunca deixaria seu povo enganar-se com textos falsos. Ele restaura. Está na Bíblia é a Verdade de Deus.

Grupo Evangélico disse...

Quanto ao fato de não constar nada contra a reencarnação na Bíblia, isso não é verdade. Na própria postagem original estão vários trechos contextualizados que afastam essa teoria. Ademais, o argumento da omissão não justifica absolutamente nada (biblicamente falando).
No final das contas, caro Paulo Mateus, o que nós divergimos é justamente sobre a pessoa de JESUS CRISTO: O espiritismo O tem como um “Mestre” como tantos outros, um “iluminado” que não praticou milagres, nem ressuscitou, e mentiu ao dizer-se “Filho Unigênito de Deus”; mentiu também ao falar de Satanás como se ele (Satanás) fosse uma pessoa real, e mentiu ao dizer ao “bom ladrão” que ele estaria naquele dia no paraíso...
Essa divergência sobre a pessoa de Jesus Cristo advém daquilo que entendemos como REVELAÇÃO que embasa nossa fé: Os cristãos crêem na Bíblia e adaptam suas convicções espirituais a ela; os espíritas crêem em outra revelação que prevalece sobre o texto bíblico Aliás, são muitas e variadas as vertentes esotéricas que vagamente se inspiram na Bíblia, mas que em verdade se fundam em revelações das mais variadas origens (Anjos, profetas, visionários, médiuns, avatares, iluminados, discos voadores etc). Se alguns seguem a Inri Cristo, que o façam com liberdade. São escolhas. Mas para os cristãos que buscam a Verdade de Cristo, só podemos admitir a Bíblia e a voz que o Espírito Santo (de verdade) nos fala direto ao coração. Só essas fontes fundamentam a fé cristã, e pode acreditar que é o suficiente.
O Evangelho não é só um manual de ética, é sim uma “boa notícia” de salvação eterna. Há uma rocha muito grande e forte que sustenta a moral cristã,que é a FIGURA ESPIRITUAL DE JESUS CRISTO COMO REDENTORA DA HUMANIDADE CAÍDA. O resto é resto.

O Genesis e a Criação Divina : http://www.gotquestions.org/Portugues/perguntas-sobre-criacao.html
Todos são filhos de Deus ? http://evangelicosdotcpr.blogspot.com/2009/06/todos-sao-filhos-de-deus.html

Quem é o Espírito Santo ? http://www.gotquestions.org/Portugues/perguntas-sobre-Espirito-Santo.html
É a Bíblia confiável ? http://www.gotquestions.org/Portugues/perguntas-sobre-Biblia.html

Grupo Evangélico disse...

Acesse os links acimna e aceite o convite para conhecer o modo evangélico de ser cristão. Volte sempre.
[Fabricio_Luz - Administrador]

Inis Mona disse...

Por que os Evangelicos sempre estão prontos para atacar a Doutrina Espirita?

Eles não fizeram nada contra vocês.
Vocês pregam eles como se eles, todos, fossem pecadores..

"quem não tiver nenhum pecado que atire a primeira pedra!" [palavras de Jesus em algum lugar da Biblia]
"não julge para não ser julgado." [em algum lugar da biblia Jesus disse isso também]

caro irmãos.... vocês falando mal de Espiritas, que buscam fazer o bem ao proximo, como Jesus sempre ensinou, não vai salva-los.

lembrem-se: As coisas podem mudar.

;) estudem sobre o caso dos espiritas como se não soubessem nada. tenha a mente aberta a novas coisas.

A caridade é uma das coisas mais bonitas da vida!

Grupo Evangélico disse...

Bom dia.
A questão da vida espiritual é muito séria e não deve ser tratada como rixas entre grupos ou pessoas. No entanto, é nitidamente um conflito de DOUTRINAS e não existe relativização quando se trata de premissas que se opõe.
Cristianismo bíblico e doutrina espírita são doutrinas que não se harmonizam. Os “evangélicos” (aqueles que crêem no Evangelho), estão “sempre prontos” para “atacar a doutrina espírita” pelo simples motivo que a doutrina espírita usa o nome de Jesus para propagar a doutrina dos espíritos de Kardec (que é outro “evangelho”). Historicamente sempre foi assim: a doutrina de Jesus Cristo foi atacada, adulterada, ridicularizada e aviltada. Mas sempre permaneceu um remanescente fiel à Verdade. Hoje em dia não é diferente. Não são “os cristãos” que pregam contra a doutrina espírita. É a Bíblia, conforme demonstrado na postagem.

Quanto à “julgar” ou “atirar pedras”, isso foi dito num contexto de PESSOAS e não de doutrinas (que aliás, Jesus mesmo sempre apontou os erros das doutrinas). Se fosse absoluto esse conceito, não poderíamos “julgar” errado a pedofilia, por exemplo, nem “atirar pedras” na corrupção, não é mesmo ?

Quanto a caridade, a Bíblia diz que é um SINAL e um DEVER do cristão, e não uma moeda de troca com Deus. Não pense que a caridade por si só salva. Só Jesus salva. As coisas podem mudar, mas Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e sempre” (Hebreus 13, 8).
No final das contas, é uma opção nítida: CRER NO EVANGELHO DE JESUS CRISTO ou crer no “evangelho” de Kardec . Optamos crer no Evangelho de Jesus Cristo. Pense nisso.
Jesus te espera.
Obrigado.
[Fabrício Luz – Administrador do Blog]

Teresa Cristina disse...

Bom dia. Penso que os cristãos devem se respeitar. Nunca vi um espiríta criticando ou questionando a maneira como os evangélicos compreendem as questões de ordem religiosa. Admiro a doutrina kardecista que prega principalmente a caridade e a ajuda ao próximo. O Evangélio de Kardec nos traz esclarecimentos e diretrizes para uma vida cristã pautadas em princípios como o amor, a fé e a caridade. Deixem que as pessoas façam suas escolhas. Professem a religião e as crenças de vocês sem questionar as outras. Temos o livre arbítrio. Deixo como sugestão os filmes: Chico Xavier e Nosso Lar, caso queira ler o livro nosso lar, é mais rico e esclarecedor do que ver o filme.

Anônimo disse...

Retorno a este fórum animado pois observei novas opiniões, das internautas Inis Mona e Teresa Cristina, por isso deixo minha opinião:

O amigo administrador diz que "A caridade não salva, só Jesus salva", mas pergunto: O que Jesus veio ensinar se não a Caridade?

Outra obs que faço referente ao comentário feito pelo amigo administrador, é quando ele diz: "o evangelho de Kardec é outro evangelho". Respeito a opinião, mas o Sr. deixou claro que não leu o evangelho segundo espiritismo, e se leu não captou a mensagem como deveria, que é a caridade.

Jesus, não estipulou doutrina alguma mostrou-nos apenas a postura que devemos seguir... (Eu Sou o caminho a verdade e a vida...)
Jesus é o nosso modelo e guia, entenda o Sr. ou não. E uma condição básica de sua pregação foi à construção de pontes entre as criaturas, o ser humano inferiorizado ainda tem o hábito de construir muros.

Pergunto como ficam as criaturas nascidas em outras culturas que não tiveram contato com o cristianismo. Seriam estas criaturas lançadas ao fogo eterno pelo simples fato de não terem vindo em um lar cristão? Como ficam os hindus, muçulmanos, as tribos indígenas, etc, etc, etc. São estas criaturas esquecidas por Deus? Acho que não, e cada um tem o seu tempo de aceitar as verdades que os fatos confirmam, não a opinião humana. O Sr. também aceitará um dia, basta repousar suas reflexões sobre a lógica e a razão.

Obrigado Paulo Mateus Elmor – 28 anos – paulo_mateus2010@hotmail.com - (24) 8821-0626

Grupo Evangélico disse...

Cara Tereza Cristina.
Obrigado por seu comentário respeitoso.
Como está dito e demonstrado no texto, os cristãos devem sim respeitar qualquer pessoa que professe outra fé. Mas o cristão tem o dever de mostrar as diferenças entre o cristianismo e outras doutrinas metafísicas, ainda mais quando essas doutrinas estranhas ao Evangelho de Jesus Cristo se dizem “cristãs”.
Quando a sra. Diz que nunca viu “um espiríta criticando ou questionando a maneira como os evangélicos compreendem as questões de ordem religiosa” eu peço licença para discordar, pois toda a doutrina de Kardec renega o que os “evangélicos” entendem como cristianismo.
Quando se diz, por exemplo, que Jesus nunca fez milagres, que não ressuscitou e que mentiu ao dizer-se Deus em forma humana, há sim algo maior que uma crítica, há o que se chama de “vilipêndio”.
Sobre a caridade, o Evangelho declara ser uma obrigação do cristão, e não uma moeda de troca com Deus. Sobre “deixar que as pessoas façam suas escolhas”, eu concordo plenamente, aliás, o próprio Senhor Jesus nunca forçou ninguém a nada, apenas convidava. MAS as escolhas devem ser conscientes e é obrigação dos cristãos explanarem as diferenças entre a doutrina cristã e outras que se dizem cristãs, mas seguem as diretrizes de Kardec (ou dos espíritos que o inspiraram, tanto faz).
Agradeço o seu interesse e a convido para conhecer melhor as diferenças entre o cristianismo e a doutrina espírita.
Volte sempre.
“Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha”.( Mt 12:30)

Grupo Evangélico disse...

Paulo Mateus.
Obrigado por seu comentário.
Jesus não pode ser encarado somente como um profeta da caridade. Está lá, no Evangelho, que Jesus foi muito além de pregar boas obras e compaixão. Esse é só um aspecto da doutrina cristã. Se você tiver paciência, veja nos Evangelhos que Jesus em sua caminhada terrena disse muito mais. Se assim não fosse, qual seria o motivo de os judeus intentarem matá-lo ? “vamos matar esse homem porque ele prega a caridade” ? Não. Os judeus e autoridades romanas quiseram matar Jesus porque Ele, dentre outras coisas, se intitulou o próprio Deus, e se identificou como o Messias prometido no Velho Testamento. Está lá, escrito.

É estranho você dizer que não concorda que o evangelho de Kardec é outro “evangelho”. A pretensão dos escritos espíritas é “recriar” o cristianismo com uma suposta e auto-proclamada “evolução” da doutrina evangélica. Sabe-se que a moderna doutrina espírita é uma estranha mistura de cristianismo, necromancia e conceitos hindus, com alusões ao cientificismo fantástico (vide Nosso Lar).
Alguns espíritas de renome negam o cristianismo, veja só: Nem a Bíblia prova coisa nenhuma, nem temos a Bíblia como probante. O espiritismo não é um ramo do cristianismo como as demais seitas cristãs. Não assenta seus princípios nas Escrituras [...], a nossa base é o ensino dos espíritos, daí o nome espiritismo”. (Carlos Imbassahy, em “À margem do espiritismo” Federação Espírita Brasileira, p. 219.)
Ora, qualquer um pode escrever o que quiser e dizer que aquele é o evangelho verdadeiro. Kardec não foi o primeiro e nem o último. Muitos outros se intitularam “iluminados” e “mensageiros de Deus” para trazer uma “nova doutrina cristã”. Qual deles está certo ? Inri Cristo? Kardec ? Jim Jones ? Joseph Smith ? Reverendo Moon ? Por que devo acreditar em Kardec ?
Se você pensa que “Jesus, não estipulou doutrina alguma mostrou-nos apenas a postura que devemos seguir”, sinto muito, mas não é o que a Bíblia diz.
Sobre o destino eterno das criaturas que não tiveram contato com a fé cristã, eu só posso responder que tenho a certeza que Deus é justiça. Não me incomodo com isso, está nas mãos d’Ele. Você talvez pense o contrário, mas eu sei que Deus é justo.
Sobre a “lógica e a razão”, esse é um manjado artifício para insuflar o orgulho do homem. Tenho quase certeza de que nas suas primeiras vezes num centro espírita, alguém lhe disse que você tinha uma “mediunidade” que precisava ser desenvolvida... Então, eles te fazem pensar que vc é “superior” porque “entendeu” a doutrina espírita, e que os que não a aceitam “estão num nível espiritual inferior”. Você acreditou nisso porque te agradou...
Não, obrigado. Eu reconheço que não tenho discernimento suficiente para entender a criação. Não me acho nenhum iluminado, superior intelectualmente e espiritualmente aos que “não entendem” a doutrina que sigo. Reconheço que se não fosse a mão de Deus, eu não seria cristão.
O cristianismo não precisa de sabedoria humana. Em nossas igrejas há desde pessoas de pouca instrução a doutores. Há pessoas de todos os níveis de entendimento, porque a mensagem da cruz não é elitista, nem infla o ego , pelo contrário: nos mostra o quanto somos indignos e o fato de Deus vir a nós por Jesus Cristo mostra o imenso amor do Pai.
Somos assim o povo mais feliz da Terra.

Conheça o cristianismo direto da fonte meu caro: os Evangelhos.
Volte sempre.
[Fabrício Luz – Administrador do Blog]

Anônimo disse...

Caro amigo, obrigado por ter respondido aos meus anseios...tenho algumas duvidas e reproduzirei o seu texto com minhas dúvidas e argumentações, ok?
Os texto com chaves são meus ok?
Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

Jesus não pode {Não pode, porque não pode? Quem definiu?} ser encarado somente como um profeta da caridade. Está lá, no Evangelho, que Jesus foi muito além de pregar boas obras e compaixão {mais do que caridade? Oq então? “Amar ao próximo como a si mesmo, ai está toda a lei e os profetas”, isto também está escrito no evangelho}. Esse é só um aspecto da doutrina cristã {O mais importante, “vide o bom samaritano”, também está escrito}. Se você tiver paciência, veja nos Evangelhos que Jesus em sua caminhada terrena disse muito mais. {Disse muito mais, mas como ELE mesmo disse,} Se assim não fosse, qual seria o motivo de os judeus intentarem matá-lo ? “vamos matar esse homem porque ele prega a caridade” ? {Jesus foi morto porque ia de encontro aos interesses rabínicos, sentimento de orgulho de que a única verdade estava com eles, como o Próprio Mestre dizia, “Raça de Ipócritas”. e a indiferença Romana lavou as mãos diante do seu calvário} Não. Os judeus e autoridades romanas quiseram matar Jesus porque Ele, dentre outras coisas, se intitulou o próprio Deus, e se identificou como o Messias prometido no Velho Testamento. Está lá, escrito. {E Ele É O MESSIAS prometido pelos profetas {médiuns, o nome não importa}. Sendo que o Mestre não se coloca acima da mensagem que veio trazer, que era levar a verdade do grande PAI CELESTIAL, O AMOR!}

É estranho você dizer que não concorda que o evangelho de Kardec é outro “evangelho” {Digo com certeza que é o mesmo evangelho com outra interpretação, assim como existem várias interpretações, se não fosse assim não existiriam tantas e tantas igrejas evangélicas, pergunto: Qual está certa? E as que estiverem erradas pagarão por isso? Ou todas estas erradas? Ou todas estão certas porque buscam a luz? E os que não tiveram contado com o evangelho? Peço ao distinto administrador para responder estas perguntas.}. A pretensão dos escritos espíritas é “recriar” o cristianismo com uma suposta e auto-proclamada “evolução” da doutrina evangélica. {Nada é criado senão por Deus, então o espiritismo não pode “recriar o cristianismo”, mas admita que tudo evolui, ou não? E em momento algum o espiritismo prega que é a marca da evolução, e nem diz que os espíritas são melhores, seria um contra-senso. Prega apenas que cada um está no lugar certo recebendo os conhecimentos certos, ou seja, todas as religiões são boas para o homem, inclusive a sua irmão, pois todas voltam o olhar do homem para Deus, não acredito que o Pai condenaria um filho seu por não conhecer totalmente a verdade. Afinal de contas, quem conhece inteiramente a verdade não é mesmo?} Sabe-se que a moderna doutrina espírita é uma estranha mistura de cristianismo, necromancia e conceitos hindus, com alusões ao cientificismo fantástico {vide Nosso Lar}. {É uma pena que o senhor conheça tão pouco da doutrina espírita por fazer comparações tão inapropriadas... ledo engano}.
Segue...

Anônimo disse...

Alguns espíritas de renome negam o cristianismo {Negar é ir contra, isso não é verdade, nós tentamos pregar o principal mandamento de Cristo que é Amar ao próximo, sendo que o respeitoso administrador deve analisar que o texto do Sr. Imbassahy refere-se ao fato de existir grandes diferenças entre as outras visões de cristianismo, e realmente é diferente não concorda? Se assim não fosse não estaríamos tendo esta conversa. E realmente o texto bíblico prova algo? O que? A Bíblia é importante e é um livro sagrado para todos os cristãos, sendo sim um divisor de águas, pois traz em seus livros grande conhecimento histórico, religiosos e filosófico, afinal foram muitos que escreveram sobre Crsito, e foram contemporâneos a Ele. E realmente não prende suas bases unicamente nesses escritos, mas não quer dizer que não fazem parte. E seria precipitado da parte do nosso distinto administrador concluir uma base doutrinária do espiritismo baseado nas declarações de um espírita, para isso deveria ler a codificação: O livro dos espíritos, O livro dos Médiuns, O evangelho Segundo o Espiritismo, O Céu e o Inferno e A Gênese. Concluir algo sobre o espiritismo baseando-se em declarações assim é o mesmo que da minha parte concluir porque algumas igrejas evangélicas cobram para obter milagres, sabemos que a maioria das igrejas é séria e não tem este tipo de prática, mas sabemos que existe, não seria sensato da minha parte julgar todas as igrejas evangélicas pela má conduta de alguns, concorda? Eu repetiria: “Daí de graça o que de graça recebeis”, concorda? Não posso julgar todos pela prática de uns, isso vale pra tudo na vida}, veja só: Nem a Bíblia prova coisa nenhuma, nem temos a Bíblia como probante. O espiritismo não é um ramo do cristianismo como as demais seitas cristãs. Não assenta seus princípios nas Escrituras [...], a nossa base é o ensino dos espíritos, daí o nome espiritismo”. {Carlos Imbassahy, em “À margem do espiritismo” Federação Espírita Brasileira, p. 219.}Ora, qualquer um pode escrever o que quiser e dizer que aquele é o evangelho verdadeiro. Kardec {Perdão mas não existem registros de que Kardec tenha dito que o evangelho seria dele, pelo contrário, é só ler que o Sr, vai constatar} não foi o primeiro e nem o último. Muitos outros se intitularam “iluminados” e “mensageiros de Deus” para trazer uma “nova doutrina cristã”. Qual deles está certo ? Inri Cristo? Kardec ? Jim Jones ? Joseph Smith ? Reverendo Moon ? Por que devo acreditar em Kardec ? “Não avalio que todos estes estão certos ou errados, pois só quem julga é Deus, mas será que vão todos para o Inferno?}Se você pensa que “Jesus, não estipulou doutrina alguma mostrou-nos apenas a postura que devemos seguir”, sinto muito, mas não é o que a Bíblia diz, {gostaria que o Sr. me indicasse onde está escrito mandamento mais importante do que o “Amar a Deus acima de tudo, e ao próximo como a si mesmo”, lembrando que Jesus destaca o segundo como semelhante ao primeiro, por isso tenho convicção que esta é a verdade que o mestre veio trazer}.

Anônimo disse...

Sobre o destino eterno das criaturas que não tiveram contato com a fé cristã, eu só posso responder que tenho a certeza que Deus é justiça. {Admiro a humildade do distinto administrador em admitir que não sabe a resposta a esta pergunta, sendo que consultando a consciência verá que o Sr. talvez já conheça a resposta, mas não aceita como verdade. E não seria a primeira vez na história que uma verdade é rejeitada como mentira e mais tarde aceita pela eficiência argumentativa dos fatos que não deixam margem para argumentação, vide EQM’s, e experiências sobre reencarnação, mediunidade, etc. Pensando bem a reencarnação não seria tão absurdo assim não acha? }Não me incomodo com isso, está nas mãos d’Ele. Você talvez pense o contrário, mas eu sei que Deus é justo. {Não penso o contrário, a base da doutrina espírita é exatamente a justiça divina, se assim não fosse não acreditaríamos na reencarnação, “Um bom Pai deixa sempre aberta para seus filhos a porta para o arrependimento”, também está escrito}Sobre a “lógica e a razão”, esse é um manjado artifício para insuflar o orgulho do homem. Tenho quase certeza {o Sr. apresenta-se com muitas certezas, esta também é uma armadilha para insuflar o orgulho do homem} de que nas suas primeiras vezes num centro espírita, alguém lhe disse que você tinha uma “mediunidade” que precisava ser desenvolvida... {não foi assim que ocorreu, e desde pequeno aprendi a enxergar seriedade nas coisas, por isso dedico meu tempo neste diálogo, por que percebi seriedade. Mas este último comentário destoa um pouco a esta lógica por se apresentar um pouco precipitado em suas conclusões. Seria infantil da parte do nosso distinto administrador concluir que é assim que a doutrina espírita angaria adeptos, definitivamente não é pelos fenômenos que surgem novos espíritos, até porque os que por este aspecto se ligam em breve tempo abandonam, porque percebem que não há nada de sobrenatural. O que realmente atrai as mentes para esta parte do conhecimento humano {que o Sr. chama de misticismo, ledo engano} é a indiscutível capacidade de responder as perguntas que infelizmente o preconceito e a ilusão impedem, aniquilando o que há de mais bonito no ser humano, que é o livre-pensamento, capacidade de descobrir coisas novas. O Mestre nos orienta: “Conhecereis a verdade e ela vos libertara”´, libertará e não aprisionará a pré-conceitos ortodoxos herdados de geração para geração, e que no final das contas não respondem nada, nada mesmo. A doutrina espírita é vista com maus olhos por todos que estão satisfeitos com as respostas que foram dadas para perguntas que ainda não foram respondidas. E se o próprio mestre nos ínsita a buscar a verdade, porque pensar que é orgulho do ser humano ansiar por respostas? Não é: “Portanto, não os temais; porque nada há encoberto que não haja de ser descoberto, nem oculto que não haja de ser conhecido.{Mat 10,26} }.

Anônimo disse...

Então, eles te fazem pensar que vc é “superior” porque “entendeu” a doutrina espírita, e que os que não a aceitam “estão num nível espiritual inferior”. Você acreditou nisso porque te agradou... {Mais uma amostra do desconhecimento do eminente administrador sobre a doutrina espírita que tem como uma das suas principais lições a HUMILDADE. E não existe registro nenhum dos livros espíritas sérios que dizem que os espíritas serem superiores aos demais seres humanos. Muito pelo contrário é justamente o principio de igualdade entre as criaturas que atesta a existência da reencarnação. E quem deduz a pretensão dos ensinos espíritas é malicioso, ou honesto mas não os entendeu em essência}. Não, obrigado. Eu reconheço que não tenho discernimento suficiente para entender a criação. Não me acho nenhum iluminado, superior intelectualmente e espiritualmente aos que “não entendem” a doutrina que sigo. Reconheço que se não fosse a mão de Deus, eu não seria cristão. {Não existe ninguém sensato que se considere iluminado perante Deus, também concordo. Mas as faculdades mediúnicas sempre existiram desde sempre, pergunto: O que seriam os profetas, por exemplo?}O cristianismo não precisa de sabedoria humana. {Mas está sabedoria não é humana, e até onde eu sei o próprio mestre disse que não havia dito tudo... também está escrito} Em nossas igrejas há desde pessoas de pouca instrução a doutores. Há pessoas de todos os níveis de entendimento, porque a mensagem da cruz não é elitista, nem infla o ego , pelo contrário: nos mostra o quanto somos indignos e o fato de Deus vir a nós por Jesus Cristo mostra o imenso amor do Pai.Somos assim o povo mais feliz da Terra. {Então os que não conhecem a vossa mensagem não são felizes? Me perdoa irmão, mas esta sim é uma idéia elitista, que acaba inflando o ego, pois o artifício nocivo do orgulho é justamente achar que existe algo em si mesmo que o Deus Pai todo poderoso não tenha colocado em toda a humanidade. Somos todos iguais perante Deus, e as chances recebidas também por sua misericórdia infinita}

Grupo Evangélico disse...

Vamos lá:
Jesus não pode {Não pode, porque não pode? Quem definiu?}
R: a Bíblia inteira remete à Jesus Cristo como o Messias Redentor, se cremos no cristianismo bíblico, não admitimos outras concepções acerca do Homem-Deus Senhor Jesus Cristo.
{Digo com certeza que é o mesmo evangelho com outra interpretação, assim como existem ... R : Todas as igrejas evangélicas aceitam a Bíblia, embora haja divergências quanto à interpretação, mas nada que fundamentalmente corrompa a mensagem salvífica. Somente seitas seguem outros escritos “sagrados”.
Qual está certa?
R: nenhuma igreja (no sentido de denominação religiosa) está “certa”, CERTAS estão as pessoas que confiam e entregam suas vidas para o Senhor Jesus Cristo, crendo n’Ele como único e suficiente salvador de suas almas. Não importa qual templo frequentam, embora templos de seitas não preguem essa verdade.
E as que estiverem erradas pagarão por isso? Ou todas estas erradas? Ou todas estão certas porque buscam a luz? E os que não tiveram contado com o evangelho? Peço ao distinto administrador para responder estas perguntas.}.
{Nada é criado senão por Deus, então o espiritismo não pode “recriar o cristianismo”,
R- Isso é sofismo.
mas admita que tudo evolui, ou não?
R- “Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e sempre. Não se deixe levar pelos ensinos estranhos” (Hebreus 13:8-9)
E em momento algum o espiritismo prega que é a marca da evolução;
R- o espiritismo se considera uma evolução natural da espiritualidade, tanto que “aceita” outras visões religiosas por entender que estas são “degraus” para que se chegue na D.E (doutrina espírita). Isso é fato. Não assumido, mas é fato.
[todas as religiões são boas para o homem}
R – Satanismo é bom para o homem? Religiões primitivas que promovem sacrifícios humanos são boas para o homem ?
{Afinal de contas, quem conhece inteiramente a verdade não é mesmo?}
R- Jesus Cristo, revelado nos Evangelhos.
{É uma pena que o senhor conheça tão pouco da doutrina espírita por fazer comparações tão inapropriadas... ledo engano}.
R – Não sei se eu ou vc que conhecemos “tão pouco” da DE...

Grupo Evangélico disse...

{E realmente o texto bíblico prova algo?}
R- Se a Bíblia não “prova” nada, então por que será que a DE se apropria de textos dela quando convenientes para validar seus ensinos ?
Vc não me respondeu por que eu deveria acreditar no que disse Kardec (ou os espíritos que o inspiraram, tanto faz) e não no Inri Cristo.
{gostaria que o Sr. me indicasse onde está escrito mandamento mais importante do que o “Amar a Deus acima de tudo, e ao próximo como a si mesmo”}
R- A doutrina cristã vai além de seguir mandamentos. Aí está o cerne da divergência cristianismo-espiritismo. Os mandamentos não são caminho, são sinais de que se é cristão, consequências.. , O cristianismo não é um manual de condutas. Te indico TODO O EVANGELHO .
{... vide EQM’s, e experiências sobre reencarnação, mediunidade, etc}
R- vide “ação de satanás na Terra” em qualquer estudo bíblico.
{ Pensando bem a reencarnação não seria tão absurdo assim não acha? }
R- Acho a reencarnação uma conveniente crença anti-bíblica.
{o Sr. apresenta-se com muitas certezas, esta também é uma armadilha para insuflar o orgulho do homem}
R- As certezas não são “minhas” são da Bíblia, a única Palavra confiável sobre cristianismo.
{...é a indiscutível capacidade de responder as perguntas que infelizmente o preconceito e a ilusão impedem, aniquilando o que há de mais bonito no ser humano, que é o livre-pensamento, capacidade de descobrir coisas novas}
R- Inri Cristo também diz isso.. .
{...Então os que não conhecem a vossa mensagem não são felizes? Me perdoa irmão, mas esta sim é uma idéia elitista, que acaba inflando o ego, pois o artifício nocivo do orgulho é justamente achar que existe algo em si mesmo que o Deus Pai todo poderoso não tenha colocado em toda a humanidade. Somos todos iguais perante Deus, e as chances recebidas também por sua misericórdia infinita}
R- A “mensagem” não é “minha”, é de JESUS CRISTO e está lá nos Evangelhos. E, sim, os que não a reconhecem não são felizes.
Bom, meu caro, obrigado pela educação, mas estamos num impasse: eu creio na Bíblia e você crê nos escritos de Kardec.
Todas as divergências estão no corpo desta postagem e também na outra (você as leu?)
Se você quer mesmo conhecer a Verdade, ore para que Deus te mostre. Se você crê que Ele pode fazer isso, abra seu coração e pergunte para Deus em que você deve crer.
Mas só se você quiser mesmo buscar a Verdade e não rejeita outra visão do que seja o real cristianismo...
Estarei orando por você neste fim de semana.
Tenha-nos como amigos.

Anônimo disse...

Agradeço de pelas orações meu irmão, sempre é bom quando se é sincera, e sei que realmente é partindo do Sr.

Jesus é tido como Messias (significado: Ungido com óleo sagrado, rei ideal que trará paz a terra) e Redentor (capaz de redimir os pecados da humanidade), que irá redimir os nossos erros. Pergunto então: Irá redimir os erros das futuras gerações também? E das gerações que O precederam?

Caro amigo Administrador, que infelizmente ainda não sei nem o primeiro nome, o Sr. cita sempre a visão do “Cristianismo Bíblico”, pois este segue o que está escrito na bíblia, ao pé da letra, fazendo sentido ou não. Apropriando-se com exclusividade, culturalmente e religiosamente de um conhecimento que é de toda a humanidade, pois são escritos, antes de tudo históricos, de grande valor filosófico e religioso. Sendo que este movimento que o Sr. intitula “Cristianismo Bíblico”, acaba excluindo a todos os que não pensam como ele, o que já me parece um pouco arbitrário, e cá entre nós, arbitrariedade não faz parte dos ensinos Cristãos. Pois, já que existe esta forma de cristianismo dito bíblico, ao pé da letra, concluo que existe outro o “Cristianismo Evangélico Exemplificado”, aquele que segue o exemplo e a obra de Jesus. Sendo assim todo aquele que faz o bem ao próximo é adepto consciente ou inconsciente do “Cristianismo Evangélico Exemplificado” independente da crença ou descrença.
Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

Com relação ao conceito de “mensagem salvífica” presente em todas as igrejas, apesar das diferenças, concluo a partir da parábola do bom samaritano que aquele que fizer o bem ao próximo estará “salvo”, salvo pelo que fez não pelo que acredita apenas. Fé sem obras não salva. E a respeito do comentário “seitas seguem outros escritos “sagrados”. Bom, o conceito de seita é : “Doutrina (em geral, religiosa) que constitui crença de grupo DISSIDENTE, os quais, conquanto divergentes da opinião geral”. A doutrina Espírita é religiosa sim, pois leva a Deus, mas não é dissidente, é pura e surgiu dos ensinamentos dos espíritos sábios encarnados e desencarnados. Ao que me parece a doutrina evangélica está mais próxima de uma seita pois foi dissidente da Igreja Católica Apostólica Romana, Martin Lutero que o diga, perdoa-me se tiver errado.
Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

Deixa ver se eu entendi: Todas as igrejas estão certas contanto que não pensem diferente, é isso? Perdoa-me mas parece mais uma forma de exclusivismo religioso, aquela velha história de “Povo Eleito”, etc, não entendo onde Jesus pregou isso, mas ta bom. Há propósito, a doutrina espírita não apresenta templos ou ritos, vide a obra espírita séria e verá o erro doutrinário em considerar qualquer ritual à doutrina espírita, mais uma vez ledo engano, pois não se deve julgar outras formas religiosas como sendo a doutrina espírita, ou seja, parecido não é igual, instrua-se a respeito. Nada contra as manifestações diferentes da nossa, mas confundir uma coisa com outra é prova de desconhecimento.
Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

O querido amigo diz que é sofismo o fato de “Nada é criado senão por Deus, então o espiritismo não pode “recriar o cristianismo”. Estranho, pois é uma ilusão de lógica acreditar que Deus Criou tudo? Bem vamos a definição de sofismo: “Sofisma (do grego antigo σόϕισμα -ατος, derivado de σοϕίξεσϑαι "fazer raciocínios capciosos") em filosofia, é um raciocínio aparentemente válido, mas inconclusivo, pois é contrário às próprias leis. Também são considerados sofismas os raciocínios que partem de premissas verdadeiras ou verossímeis, mas que são concluídos de uma forma inadmissível ou absurda. Por definição, o sofisma tem o objetivo de dissimular uma ilusão de verdade, apresentando-a sob esquemas que aparentam seguir as regras da lógica.”.
O Distinto amigo conclui como absurdos os postulados espíritas pelo simples fato de não os conhecer bem ou não concordar, e por isso diz que se sustentam em esquemas que “APARENTAM” seguir regras de lógica, ou seja é sofisma, como sempre o diz. Mas acho que o Sr. não deve estudar a fundo a doutrina espírita, a menos que queira se libertar, mas aconselho a deixar o preconceito na gaveta. Pois se o fizer descobrirá onde está o sofisma. Faça um desafio a si mesmo e estude de coração aberto, se estiver certo sairá vitorioso, se estiver errado sairá ainda mais vitorioso.

Anônimo disse...

Mensagem anterior de Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

Com relação à (Hebreus 13:8-9), concordamos que Jesus é o mesmo e sempre será hoje e sempre, mas com relação aos ensinos estranhos, pergunto: Quais são mesmo os ensinos estranhos e onde se definiu? Ao que me parece estranho é tudo que não se conhece, e geralmente o que não se conhece se teme, e o que se teme é ruim, mas após o véu ser retirado o medo se vai.
Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

Mais uma vez o Sr. destaca uma posição de alguns espíritas equivocados para concluir o que a doutrina exprime em essência. Isso é equivoco da vossa parte, assim como da minha parte julgar toda a comunidade evangélica pelo equivoco de alguns. A DE considera cada um em seu degrau de conhecimento sim, pois as diferenças entre os seres é evidente (mais uma marca da Lei de Progresso ensinada pela DE), mas não diz em texto algum devidamente interpretado que seja condição para evolução, até porque muitos e muitos palestrantes espíritas se apropriam de figuras não espíritas para exemplificar a condição de verdadeiros cristãos, como Ghandi, Madre Teresa, Buda, Dalai Lama, etc, são espíritos muito mais evoluídos que 99% dos espíritas. Mais uma vez irmão, muitos dirão Senhor, Senhor, mas nem todos entraram no reino dos céus, é preciso amar ao próximo como a si mesmo, este sim é um traço de evolução. E não é necessário estar ligado a nenhuma religião específica, basta apenas seguir os mandamentos do Mestre Jesus. No céu não há ritos ou privilégios, isto é condição humana, Deus é justo e vê todas estas diferenças.

Anônimo disse...

Religião é tudo que aproxima o homem a Deus, e satanismo não aproxima o homem a Deus, o sr. está equivocado ao dizer isso. Mas não que os irmãos que acreditam nesta realidade distorcida são maus em si, por que o mau não existe, Deus não criaria o mau, o que existe é a ausência do bem, e esta é uma escolha temporária do espírito. A responsabilidade do homem está ligada ao que ele conhece, pois se ele não sabe que está errado, que culpa tem, um indígena, por exemplo, que pratica o sacrifício? Será que ele não é filho de Deus? Mais um argumento em favor da reencarnação, em outra existência vai experimentar as condições de vida do homem civilizado. Pergunto: Isso é lógica ou sofisma? R: Depende da conveniência, mas verdade é verdade em qualquer tempo independente se acreditamos ou não.

Anônimo disse...

Com certeza Jesus Conhece a verdade e pelo amor ao próximo ele revelou toda a lei e os profetas, mas não me lembro de ter lido nos evangelhos qual grupo estava certo, muito pelo contrário exclusivismo nunca foi pregado por Cristo.

Anônimo disse...

Perdoe-me amigo, mas me parece que Sr. não entende tão bem assim de espiritismo, eu tenho lido mais a bíblia do o sr. tem lido a obra espírita séria. E a vossa posição diante da DE está pautada em opiniões herdadas ou superficiais. Eu leio a bíblia todos os dias, e o sr. lê obras espíritas sérias?

Anônimo disse...

Mensagem Anteririor de Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

A Doutrina Espírita não valida seus princípios na bíblia e sim na lógica, ela a estuda, pois acreditamos na bíblia, apesar das opiniões em contrário. E cá entre nós se o Novo Testamento dá ênfase a muitos princípios espíritas, sinal que não há exclusividade nos textos.
Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

Perdoa-me irmão, mas não faz sentido ser cristão se não seguirmos os mandamentos de Jesus. Quem escreveu os evangelhos que o Sr. Administrador tanto segue? Foram os apóstolos, e o que os apóstolos fizeram durante o fim da existência depois de Jesus? R: Seguiram seus mandamentos. Sendo assim, aqueles que não os seguem, ou não os entendem ou vão contra os evangelhos.
Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

{... vide EQM’s, e experiências sobre reencarnação, mediunidade, etc}
R- vide “ação de satanás na Terra” em qualquer estudo bíblico.

O que vem a ser Satanás, o mal? R: O mal não existe, o que existe é a ausência do bem.
Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

{ Pensando bem a reencarnação não seria tão absurdo assim não acha? }
R- Acho a reencarnação uma conveniente crença anti-bíblica.

O Sr. administrador acha a reencarnação uma conveniente crença anti-bíblica? Vide diálogo com Nicodemos.
Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

{o Sr. apresenta-se com muitas certezas, esta também é uma armadilha para insuflar o orgulho do homem}
R- As certezas não são “minhas” são da Bíblia, a única Palavra confiável sobre cristianismo.

A bíblia é confiável com certeza, mas como vimos dá margens a ambas interpretações, pergunto qual seria a mais lógica...
Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

O Sr. Administrador sempre cita o nosso irmão Inri Cristo de forma pejorativa, será que ele também não é filho de Deus? Certo ou errado será que ele será esquecido no decorrer das eras só por estar confuso?
Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

{...Então os que não conhecem a vossa mensagem não são felizes? Me perdoa irmão, mas esta sim é uma idéia elitista, que acaba inflando o ego, pois o artifício nocivo do orgulho é justamente achar que existe algo em si mesmo que o Deus Pai todo poderoso não tenha colocado em toda a humanidade. Somos todos iguais perante Deus, e as chances recebidas também por sua misericórdia infinita}
R- A “mensagem” não é “minha”, é de JESUS CRISTO e está lá nos Evangelhos. E, sim, os que não a reconhecem não são felizes.

A felicidade vem do dever comprido perante Deus. É a PAZ ao deitar a cabeça para dormir.

Obrigado pelo espaço irmão, também estarei orando pelo senhor...
Tenha-me como amigo...
Paulo Mateus Elmor

Grupo Evangélico disse...

Caro Paulo Mateus.
Como já está dito em todo o texto desta postagem, as diferenças entre o cristianismo e o espiritismo são grandes e intransponíveis. Na verdade, as diferenças entre o cristianismo e outras visões religiosas são intransponíveis. Conveniente é pensar que “tudo é válido” e que a “verdade é relativa”. Não é, mais cedo ou mais tarde sentiremos isso.
.
Os espíritas acreditam nos escritos de Kardec. Os cristãos acreditam SÓ na Bíblia. Não há harmonização.
Se o Sr. escolheu crer no que Kardec (ou os espíritos, tanto faz) escreveu, eu escolhi crer na Bíblia.
.
Quando eu lembro do Inri Cristo, é só para ilustrar que Kardec não foi o único que anunciou uma doutrina que diz ser uma nova maneira de ser cristão. Há centenas, talvez milhares de pessoas que um belo dia se disseram iluminados e proferiram doutrinas anti-bíblicas.
Por que alguém deveria acreditar em Kardec e não na Bíblia ? Por que alguém deveria acreditar em Kardec e não no Inri Cristo ?
.
Mokiti Okada, Rael, Marshall Applewhite, Rudolf Steiner, Manoel Jacintho Coelho, Gonzáles Pecotche, Luiz de Mattos, Christian Rosenkreuz, Raimundo Irineu Serra, Helena Petrovna Blavatski, George Zuberbuehler, Tokumitsu Kanada...
Todos esses e muitos outros são “kardecs”. Qual seguir ?
.
Eu creio na Bíblia e no JESUS CRISTO NELE REVELADO.
.
Acho que estamos andando em círculos: você crê em Kardec e nós cremos na Bíblia. A diferença fundamental é essa.
.
O cristianismo não tenta “converter” alguém pela lógica argumentativa. Jesus nunca tentou persuadir as pessoas pela argumentação ou pela lógica. Ele simplesmente chamava (e ainda chama) as pessoas. Quem quer vai. Simples assim.
.
O objetivo dessa postagem do Blog é EXPOR AS DIFERENÇAS entre a crença bíblica e a doutrina kardecista. Acho que as diferenças estão bem expostas.
Quem quer vai.
.
[Fabrício Luz – Administrador do Blog]

Anônimo disse...

Diferenças e barreiras são criadas pelo orgulho humano que vive criando muros ao invés de pontes, por esse motivo existem tantas “guerras santas”, com ou sem armas. Sou Cristão sim e na pregação de Jesus não há menção sobre diferenças “intransponíveis” entre as criaturas...Conveniente há meu ver é achar que tudo não é relativo, só para endossar certos raciocínios de classe, impregnados de proselitismo religioso.
Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

Caro irmão, mais uma vez: A MENSAGEM NÃO É DE KARDEC. E nós acreditamos na bíblia sim, mas não cegamente, afinal ela foi escrita por espíritos humanos e estão sujeitas as falhas humanas. Nem mesmo a doutrina espírita em si, merece este beneficio de crença cega. Lembrando que até mesmo Kardec nos orienta que no momento em que a doutrina espírita em algum ponto for de encontro com um princípio científico comprovado devemos seguir a ciência e mudar o ponto doutrinário, pois a doutrina espírita é uma ciência em aberto e destinada para a humanidade, com o intuito de progresso geral. Por isso toda obra deve ser analisada e estudada passando-a pelo crivo da razão, não pela fé cega.
Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

Realmente existem muitos que anunciam uma nova forma de ser cristão, Martinho Lutero foi um, por exemplo. E o Sr. questiona porque deveria acreditar em Kardec, eu pergunto: Por que não acreditar em Kardec? R: ?. Só sei que eu acredito pela Lógica, Razão, Livre pensamento e também porque responde as grandes perguntas da humanidade: De onde vim, para onde vamos, inferno, céu, orgulho, egoísmo, etc., etc. leia sem preconceito e vai descobrir.
Pergunto: Por que alguém deve acreditar na bíblia de forma cega e incoerente e não no Inri Cristo?
Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

Mokiti Okada, Rael, Marshall Applewhite, Rudolf Steiner, Manoel Jacintho Coelho, Gonzáles Pecotche, Luiz de Mattos, Christian Rosenkreuz, Raimundo Irineu Serra, Helena Petrovna Blavatski, George Zuberbuehler, Tokumitsu Kanada...
Todos esses e muitos outros são “kardecs”. Qual seguir ?


O Sr. pergunta qual seguir? Resposta: Qualquer um deve seguir o que o seu coração mandar o que vai fazer a diferença é saber quantas lágrimas nós secamos, quantas bocas alimentamos, quantos daqueles “pequeninos” nós ajudamos, assim como nos orientou o mestre, independente da religião. Seria querer diminuir e muito a mensagem do mestre Jesus colocando-a na óptica de apenas um destes irmãos, seria presunçoso. E se a Justiça de Deus julgar que algum destes citados pelo Sr. estiver errado, então Deus lhe concederá a chance da reparação e do recomeço, como tudo na natureza, como cada amanhecer. Toda a estrutura lógica, cientifica, filosófica e religiosa da doutrina espírita repousa neste princípio de amor ao próximo, todo Cristão legítimo guarda o perfume da verdadeira caridade nas mãos, independente da crença, volto a lembrar que .
Pois então siga quem o Sr. quiser, livre arbítrio, mas faça o bem que estará salvo. Caso não faça o bem não se desespere, levante os joelhos desconjuntados, como orienta Paulo, e recomece o caminho corrigindo os erros, pois há tempo de sobra na eternidade.
Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

Mokiti Okada, Rael, Marshall Applewhite, Rudolf Steiner, Manoel Jacintho Coelho, Gonzáles Pecotche, Luiz de Mattos, Christian Rosenkreuz, Raimundo Irineu Serra, Helena Petrovna Blavatski, George Zuberbuehler, Tokumitsu Kanada...
Todos esses e muitos outros são “kardecs”. Qual seguir ?


O Sr. pergunta qual seguir? Resposta: Qualquer um deve seguir o que o seu coração mandar o que vai fazer a diferença é saber quantas lágrimas nós secamos, quantas bocas alimentamos, quantos daqueles “pequeninos” nós ajudamos, assim como nos orientou o mestre, independente da religião. Seria querer diminuir e muito a mensagem do mestre Jesus colocando-a na óptica de apenas um destes irmãos, seria presunçoso. E se a Justiça de Deus julgar que algum destes citados pelo Sr. estiver errado, então Deus lhe concederá a chance da reparação e do recomeço, como tudo na natureza, como cada amanhecer. Toda a estrutura lógica, cientifica, filosófica e religiosa da doutrina espírita repousa neste princípio de amor ao próximo, todo Cristão legítimo guarda o perfume da verdadeira caridade nas mãos, independente da crença, volto a lembrar que .
Pois então siga quem o Sr. quiser, livre arbítrio, mas faça o bem que estará salvo. Caso não faça o bem não se desespere, levante os joelhos desconjuntados, como orienta Paulo, e recomece o caminho corrigindo os erros, pois há tempo de sobra na eternidade.
Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

O Sr. diz que estamos andando em círculos, eu digo que não, pois aprendi muito com o amigo. E repito mais uma vez: acredito na bíblia também, mas de uma maneira que faz sentido lógico, é crime isso? Andar em círculos faziam os Judeus quando acreditavam que o lugar correto para louvar a Deus era no templo de Jerusalém enquanto os Samaritanos acreditavam que era no monte de Jacó, onde existia a fonte de Jacó. E quando foi inquirido pela mulher samaritana onde deveria se prestar culto a Deus, Jesus redargúi : “Mas a hora vem e já está aqui, quando os VERDADEIROS ADORADORES adorarão o Pai em espírito e em verdade. O Pai procura este tipo de adoradores. Deus é espírito e é necessário que os que O adoram o façam em espírito e em verdade.”, Jesus deixa claro que Judeus e Samaritanos, estes sim andavam em círculos.
Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

Realmente o cristianismo não tenta converter, afinal tudo tem seu tempo, os melhores conversores do Cristo são a dor e o tempo. Em toda a sua pregação ele usou de argumentação lógica, principalmente quando dialogava com os Fariseus. Numa época tão complicada falou de forma tão eloqüente e lógica que atravessou gerações inteiras e vai seguir pela eternidade. O Mestre não condenava a lógica ele empregava a lógica em tudo que fazia e ensinava.
Estranho o sr. falar em conversão e lógica argumentativa, pois quem lê os seus textos quase tem certeza que o sr. busca uma lógica argumentativa, mas com certas barreiras proselitistas, com boa argumentação sim, mas comprometendo a lógica.
A lógica é um atributo do homem racional, vai quem quer, simples assim.

Agradeço mais uma vez pelo espaço,

Paulo Mateus Elmor

Grupo Evangélico disse...

{e na pregação de Jesus não há menção sobre diferenças “intransponíveis” entre as criaturas...}
R - “Disse Jesus: eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim” (João 14:6).
“Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, por não crer no nome do Filho Unigênito de Deus” (João 3:18).
.
{... se a doutrina espírita em algum ponto for de encontro com um princípio científico comprovado devemos seguir a ciência e mudar o ponto doutrinário, pois a doutrina espírita é uma ciência em aberto e...}
R - É o mesmo que: “eu digo com autoridade que o caminho é esse, mas se e quando ficar demonstrado que o caminho é outro, e tudo o que eu disse é uma bobagem, então eu passo a defender o que no momento for tido como verdade. Se mudar, eu mudo junto, de modo que sempre que eu estiver errado, no momento seguinte estarei certo...”
Bem ao contrário da Bíblia QUE NUNCA ERRA ! (Sem mais comentários).
.
{Martinho Lutero foi um, por exemplo. }
R - Martinho Lutero só disse: VOLTEMOS AO EVANGELHO, não inventou nada.
.
{Por que não acreditar em Kardec?}
R - “Mas ainda que nós ou um anjo do céu pregue um evangelho diferente daquele que lhes pregamos, que seja amaldiçoado” (Gálatas 1:8).
.
{Por que alguém deve acreditar na bíblia de forma cega e incoerente...}
R - Pois é, ninguém deve acreditar na Bíblia de forma CEGA E INCOERENTE. Por isso nós, cristãos, estudamos a Bíblia para a entendermos (com a iluminação do Espírito Santo).
Jesus confirmou a autoridade da Bíblia. Ele confirmou a inspiração do Antigo Testamento. Muitas vezes, ao referir-se às Escrituras, disse: "não lestes . . .?" ou "está escrito". Ele disse que a Escritura não podia falhar (João 10:35), e nem mesmo um i ou um til jamais passaria da lei até que tudo se cumprisse (Mateus 5:18).
“Se alguém pensa que é profeta ou espiritual, reconheça que o que lhe estou escrevendo é mandamento do Senhor” (I Corintios 14:37)
...”não ultrapassem o que está escrito..” (I Co 4:6)
Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.” (2 Timóteo 3.16,17)
“Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim.” (Atos 17.11)
"Por isso também damos, sem cessar, graças a Deus, pois, HAVENDO RECEBIDO DE NÓS A PALAVRA DA PREGAÇÃO DE DEUS, A RECEBESTES, NÃO COMO PALAVRA DE HOMENS, MAS (SEGUNDO É, NA VERDADE), COMO PALAVRA DE DEUS, a qual também opera em vós, os que crestes." (I Ts 2:13)
"Amados, procurando eu escrever-vos com toda a diligência acerca da salvação comum, tive por necessidade escrever-vos, e exortar-vos a batalhar pela FÉ QUE UMA VEZ FOI DADA AOS SANTOS." (Judas 3).
"Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro." (Ap 22:18-19)
"De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus" (Rm 10:17)
“Toda a Palavra de Deus é pura; escudo é para os que confiam nele. Nada acrescentes às suas palavras, para que não te repreenda e sejas achado mentiroso.” (Provérbios 30.5-6)

"À lei e ao testemunho! Se eles não falarem segundo esta palavra, é porque não há luz neles." (Isaías 8:20)
.

Grupo Evangélico disse...

{Qualquer um deve seguir o que o seu coração mandar...}
R - "Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?" (Jeremias 17:9)
.
{Em toda a sua pregação ele usou de argumentação lógica..}
R - Sim, mas a lógica divina e não a lógica humana. Aliás, Jesus declarou tacitamente ser Deus (.Jo 8:58 e Jo 20:28) o que o espiritismo nega. Ele só convidava as pessoas e não tentava convencê-las à força da argumentação que Ele falava a Verdade.

“ Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus.
Porque está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios, e aniquilarei a inteligência dos inteligentes.
Onde está o sábio? Onde está o escriba? Onde está o inquiridor deste século? Porventura não tornou Deus louca a sabedoria deste mundo? Visto como na sabedoria de Deus o mundo não conheceu a Deus pela sua sabedoria, aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação. Porque os judeus pedem sinal, e os gregos buscam sabedoria;
Mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos.
Mas para os que são chamados, tanto judeus como gregos, lhes pregamos a Cristo, poder de Deus, e sabedoria de Deus.
Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens.
Porque, vede, irmãos, a vossa vocação, que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos, nem muitos os nobres que são chamados. Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes; E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são; Para que nenhuma carne se glorie perante ele.
Mas vós sois dele, em Jesus Cristo, o qual para nós foi feito por Deus sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção;
Para que, como está escrito: Aquele que se gloria glorie-se no Senhor.” (I Corintios 1: 18-31)
.
Por que não crer no Inri Cristo ?
R – Pelos mesmos motivos de não crer em Kardec ou quaisquer outros que se dizem novos arautos do cristianismo. Todos caminhos para o inferno.
.
PS: o espiritismo nega a existência de Satanás e dos demônios, embora Jesus, na Bíblia tenha expressamente falado deles em dezenas de ocasiões. Não foi figurativamente, foi literalmente. Jesus expulsou demônios, os lançou aos porcos e dialogou com demonios (Marcos 1:24). O espiritismo diz que satanás é uma figura, que demônios não existem. Conveniente, para o pai da mentira (João 8:44).
Venha para a Verdade.
Pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus Ef.2.8
.
Fabricio Luz.
(visite meu blog de apologética e crítica social: www.leituraemz.blogspot.com)

Anônimo disse...

Dou parabéns ao distinto administrador Sr. Fabrício, pois demonstrou ser um grande PROCURADOR DE CITAÇÕES bíblicas para endossar idéias religiosas favoráveis, só não entendo uma coisa achei que o Sr. havia dito que nós espíritas procurávamos as citações que interessam para viabilizar as idéias espíritas, mas me perdoa foi isso que o Sr. fez. E gostaria que o amigo me explicasse, sendo o Sr. um profundo conhecedor dos textos bíblicos: Porque que a Bíblia sendo infalível, dá ensejo a tantas argumentações contrárias as do amigo?

Interessante foi à citação de João 14:6, pois no centro espírita em que freqüento existe na parede este magnífico ensinamento, me identifico muito com ele. Mas entende-se que ninguém vem ao Pai senão por mim, no sentido de seguir seu exemplo, suas pegadas. Não compreendo como o amigo entendeu neste magnífico exemplo uma idéia de exclusão aos demais povos e crenças..., mas ta bom. Deus é todo bondade e não faz sentido crer que eu estaria condenado ao inferno eterno pelo simples fato de não acreditar em idéias que não fazem sentido.

E para o Sr. que é grande conhecedor dos textos bíblicos, com relação ao mito “Filho Unigenito”, deve ter ciência de que Jesus cita 29 vezes Deus como Pai, inclusive no “Pai nosso que estais nos céus”. De acordo com estas múltiplas citações do próprio Cristo como questiona-lo? E o termo Unigênito é citado apenas 6 vezes e a meu ver na 3ª pessoa, desconheço que tenha sido citado pelo mestre, talvez o amigo deva me mostrar onde.
E basta olhar para a Criação que é a grande obra de Deus todo poderoso. Recentemente descobriu-se uma estrela que tem múltiplas vezes a massa da terra. Ou seja, o universo é inexplorável pela raça humana, será que Deus colocaria seu “único filho” num grão de areia?
Outra coisa, se o Mestre é Deus, então a quem Ele recorria em Suas orações? (Sem mais comentários)
Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

Caro irmão, não dizemos “com autoridade”, como o Sr. cita, apenas acreditamos no que é mais sensato e plausível, basta pensar. E o próprio Kardec orientou que a Doutrina espírita é uma doutrina em complementação, e a ciência faz parte do progresso, e tudo progride até a religião, basta ver a história.
E a meu ver é mais lúcido admitir um caminho incorreto e corrigi-lo do que viver no erro eternamente por mera tradição ortodoxa. Resumindo: nós admitimos que podemos errar, mas quem acredita CEGAMENTE na bíblia, não acredita no erro, cuidado amigo, isto sim pode ser uma artimanha do “pai da mentira”, o orgulho.
E com relação ao fato de que a Bíblia nunca erra, tem certeza? Lembre-se foi escrita pelo homem a milhares de anos. Ponderai sobre isso. O sistema fisiológico humano evoluiu, o planeta evoluiu, a ciência evolui, será que a religião tem que estacionar? Acho que Deus não permitiria isso.
Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

Assim como Martinho Lutero a doutrina espírita também disse: “VOLTEMOS AO EVANGELHO”, basta ler a mensagem.
Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

Um evangelho diferente será amaldiçoado?... vc acredita que Deus amaldiçoaria alguém só por pensar diferente? Não seria mais sensato acreditar que a tradução ou a interpretação e emprego da palavra “amaldiçoado” estaria equivocada? Por exemplo, como o amigo ficaria, sendo justo e cristão como é, e merecedor do céu eterno, se um ente querido amado, um filho ou mãe, por exemplo ficasse do “lado esquerdo”, e fosse este lançado ao fogo eterno? Pergunto: Faz sentido? Vc ficaria bem no céu? R: Deus é justo, não faria sofrer um justo pelo sofrimento de um ente querido, com já foi dito: um bom Pai sempre deixa a porta aberta para o arrependimento.

“Lucas 2:10 - E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo.” Ou seja, TODO O POVO, não para uns míseros eleitos...Deus é Pai eterno mas existem alguns filhos que se consideram mais filhos que outros.
Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

...Nem um “i” ou um “til”..., mais uma forma de interpretar as escrituras sagradas literalmente ao “pé da letra”. A propósito, acreditamos no Espírito Santo, só que damos o nome de “Espírito de Verdade”. E é claro e nítido como água que realmente as escrituras estão se cumprindo, basta ver as mudanças que o planeta vem enfrentando.
Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

[“Se alguém pensa que é profeta ou espiritual, reconheça que o que lhe estou escrevendo é mandamento do Senhor” (I Corintios 14:37),] ...mas é óbvio que é dessa forma, afinal Paulo era visivelmente médium, e o seu intelecto refletia a palavra da verdade, ou a palavra Jesus, de Deus.

Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

["Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro;]...Gandhi, por exemplo, uniu muçulmanos, hindus e católicos no mesmo ideal de PAZ, ou seja ACRESCENTOU MUITO A DITA PROFECIA, será que as pragas descritas e mal interpretadas do texto acima se recaíram sobre o pobre hindu Gandhi?
Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

[{Qualquer um deve seguir o que o seu coração mandar...}
R - "Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?" (Jeremias 17:9)...] “porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração.” (Mateus 6:21) (Sem mais comentários)
Paulo Mateus Elmor

Anônimo disse...

[{Em toda a sua pregação ele usou de argumentação lógica..}
R - Sim, mas a lógica divina e não a lógica humana. Aliás, Jesus declarou tacitamente ser Deus (.Jo 8:58 e Jo 20:28) o que o espiritismo nega. Ele só convidava as pessoas e não tentava convencê-las à força da argumentação que Ele falava a Verdade.] ... Se supostamente de forma tácita (secreta, oculta) Jesus teria dito que é Deus, como já foi dito, explicitamente 29 vezes ele se refere ao PAI como sendo seu pai. E realmente o espiritismo nega que Jesus seja Deus, pois não tem lógica, e adianto que negamos qualquer informação que confronte a razão, mesmo vinda do seio da própria doutrina espírita. E sobre João 8:58, quem sabe Jesus não foi a reencarnação de Abraão? E sobre João 20:28, quem disse foi Tomé, não Jesus. A propósito Ele continua convidando o orgulho e o egoísmo que impede que ouçamos seu convite, ...Vinde e vem trabalhar na Minha Vinha...

Por que não crer no Inri Cristo ?
R – Pelos mesmos motivos de não crer em Kardec ou quaisquer outros que se dizem novos arautos do cristianismo. Todos caminhos para o inferno... O Sr. se precipita ao me condenar ao inferno por acreditar em espíritos, afinal inferno é um estado interior, não um ponto geográfico, não fica em cima nem embaixo, mas sim dentro de nós, o mesmo ocorre com o céu.

Caro irmão amigo demônios são espíritos ainda na ignorância, acreditamos sim, sendo que não se pode conceber sua irrevogável condição no mau, isso é incoerência, afinal não me sinto mais filho de Deus que os espíritos ainda impuros, são irmãos que irão voltar-se para a LUZ um dia, tudo tem seu tempo.
Paulo Mateus Elmor

Grupo Evangélico disse...

Caro Paulo Mateus (nome de apóstolos, mas seguidor de Kardec).
Creio que ao longo de todas essas postagens ficaram nítidas as diferenças entre a fé evangélica e a doutrina espírita que vc defende com tanto ardor. Este é justamente o objetivo da postagem.
.
O que se viu no decorrer da discussão foi que os cristãos evangélicos renegam o “novo” evangelho trazido por Kardec (ou pelos espíritos, tanto faz); e que os espíritas - como ficou amplamente demonstrado por seus comentários - renegam o “velho” Evangelho trazido pelos Apóstolos. Aliás, TODA A BÍBLIA NOS INTERESSA. Não há como tratar isso eufemisticamente.
.
Como já dito, cada um atende o chamado que quiser..
Os cristãos oram para que todos ouçam o chamado de Cristo, e não de Kardec, Rael, Inri Cristo, Mokiti Okada, Marshall Applewhite, Rudolf Steiner, Manoel Jacintho Coelho, Gonzáles Pecotche, Luiz de Mattos, Christian Rosenkreuz, Raimundo Irineu Serra, Helena Petrovna Blavatski, George Zuberbuehler, Tokumitsu Kanada e etc, etc, etc.
.

Infelizmente não podemos fazer mais nada.
Há algo muito errado em achar que tudo está certo e que “todos os caminhos levam a Deus”, bem como se invocar “razão, lógica, plausibilidade” para validar uma crença. Jesus não disse nem fez nada disso. Aliás, Ele demonstrou conhecer a profundidade da alma das pessoas, sabendo quem atenderia Seu chamado.
.
Não cremos em Kardec e seus espíritos inspiradores. Aliás, nunca creremos. Não nos entendemos como merecedores de algo, pelo contrário, somos míseros pecadores , mas FOMOS JUSTIFICADOS PELA GRAÇA (FAVOR IMERECIDO) DO SENHOR JESUS CRISTO, conforme dizem os Evangelhos. Não há motivo para “orgulho”, só para agradecimento.
----------------------------------------
EM QUEM VOCÊ CONFIA SEU DESTINO ETERNO ?
( ) Jesus Cristo, conforme descrito nos Evangelhos;
( ) Outros.
Acho que a discussão para por aqui.
Obrigado

Anônimo disse...

O Caro amigo insiste em dizer que o "chamado da doutrina espírita" é de Kardec, sinal evidente do desconhecimento da obra, o chamado é do Cristo.
A tônica do vosso raciocínio infringe a lógica, pois seguimos Jesus sim , logo: somos cristãos, talvez de uma forma diferente da vossa, mas tecnicamente, goste o Sr ou não nós somos Cristãos, pois buscamos seguir o que Jesus ensinou e não seguimos coisas sem sentido que não foram escritas nem ditas em sua maioria por Cristo.
Demonstrei por intermédio dos princípios da doutrina espírita qual a nossa filosofia de vida. e o Sr. insiste em dizer que não somos cristãos baseando-se em citações bíblicas que ambos demonstramos que muitas das vezes dão base para múltiplos raciocínios.
Bom, realmente digo que o amigo está bem onde esta, não estude a DE a fundo pois senão vai se converter, pois quem não está acostumado a pensar com lógica acaba se deslumbrando, não é objetivo da DE converter ninguém.
Meu objetivo nunca foi convencer o sr. que a Doutrina é melhor, porque isso não é verdade. Nosso objetivo era demonstrar por A+b que somos Cristãos e somos sim, mas o preconceito foi maior, idéias herdadas, não o culpo. Infelizmente vou esperar mais algum comentário de terceiros para me pronunciar de novo, pois estou tomando muito o tempo do sr. Aguardo ansiosamente para dividir mais opiniões, no momento opto por dar um breve tempo nos comentários, pois vejo que seus argumentos acabaram e não gostaria sentir que o caro amigo está sem respostas para algumas perguntas que posso fazer... Seria deprimente finalizar um debate tão belo com: “ISSO É MISTÉRIO” , pois sobre esta teoria de “mistério” atribuída por muitos amigos evangélicos a perguntas que a DE responde é a seguinte: “Porque nada está encoberto senão para ser manifesto; e nada foi escondido senão para vir à luz.(Mc 4,22)”
Muita PAZ!
Paulo Mateus Elmor

Grupo Evangélico disse...

Caro Paulo Mateus, após toda essa troca de argumentos, não se pode negar o óbvio: o que difere a crença cristã evangélica de outras que se entendem como cristãs, é basicamente o fato de que o cristianismo evangélico se baseia no Cristo revelado nos Evangelhos e as demais, se baseiam em presuntivas revelações alheias ( e sempre contrárias) aos escritos bíblicos. Você argumenta que há várias vertentes evangélicas, como se isso desqualificasse a fé bíblica. Não desqualifica não.O fato é que nenhuma denominação evangélica diz que a Bíblia está errada, ou que é incompleta (como a DE prega, e vc mesmo demonstrou crer), o que diferencia as denominações evangélicas são as práticas doutrinárias. NÃO HÁ DIVERGÊNCIA FUNDAMENTAL.
O cristão não é alguém que “merece” o céu. Se vc pensa isso está equivocado, pois ninguém “merece” o céu. O cristão é alguém que sabe não ser digno de nada vindo do Pai da Criação, pois a humanidade TODA está caída e merecedora da MORTE. O cristão é aquele que, em Jesus batendo, atende e ACEITA O PRESENTE IMERECIDO (GRAÇA) DE JESUS CRISTO: A SALVAÇÃO DA ALMA, tendo toda a vida terrena para agradecer por isso e honrar ao SENHOR DA SALVAÇÃO (chamamos isso de santificação). A caridade, aí é consequência, pois precisamos primeiro ser bons, para depois fazermos bondades. Pessoas más fazem bondades, mas pessoas boas não fazem maldades...
Todos podem aceitar esse presente (Jesus disse que TODO aquele que atende Seu convite é salvo), logo não há nenhum privilégio divino e nenhum mérito humano.
Enfim, para resumir - vc crê em Kardec (ou nos espíritos que o inspiraram, tanto faz), mas nós cremos no JESUS CRISTO REVELADO NO EVANGELHO. Qual a verdade ? O cristianismo evangélico e a DE não podem ser cridas concomitantemente, é uma bifurcação (na verdade seria uma “polifurcação”, sendo que um caminho estaria escrito “Jesus Cristo” e em muitos outros as diversas religiões e filosofias ocultistas místicas) .
A verdade, segundo cremos, é a dita por aquele Jesus Cristo que fez milagres (sim) , ressuscitou (sim) e subiu aos céus (sim), de onde um dia virá para julgar a terra (sim), conforme está nos Evangelhos e em nosso entendimento firmado pelo Espírito Santo.
Clame ao SENHOR pela salvação de sua alma pela aceitação da graça de JESUS CRISTO, e mude sua vida. Sempre há tempo. Ou melhor, nem sempre há tempo, pois “ao homem está destinado a morrer uma só vez e depois disso enfrentar o juízo” (Hebreus 9:27).

Grupo Evangélico disse...

A propósito: creio que, uma vez que concordamos que o cristianismo evangélico e a crença espírita diferem basicamete pela aceitação (ou não) da credibilidade da Bíblia ou de outras revelações, entendo que as discussões já extrapolaram o objetivo da postagem neste Blog. Sugiro que, se for de sua vontade, continuemos a discutir via e-mail. (evangelicosdotcpr@gmail.com).

Ass. Fabrício Luz [Adm}

Anônimo disse...

irmãos,
sendo bem direto e educado

só gostaria de dizer pra vcs pararem de escrever porcarias como essa altamente erradas a respeito do espiritismo
vcs NÃO LERAM NADA sobre espiritismo pra entender, pois se tivessem feito isso, teriam visto o quanto de informação errada existe nesse texto ruim de vcs...
não estamos aqui pra criticar a religião de ninguém
se vc não quer acreditar n precisa criticar,viva a dua religiao e pronto

e não faça comparações erradas pois, da mesma forma que vc acha que sua biblia foi feita de maneira correta, nós espititas tb achamos q a nossa doutrina foi feita de tb...sigam seu caminho de fé, q nós seguimos o nosso
mais uma vez:ESTÁ TUDO ERRADO ISSO AI Q VCS COLOCARAM E PAREM DE FALAR MAL DA RELIGIAO DOS OUTROS

boa vida, fiquem com Deus q é o mesmo de vcs q nós acreditamos ok?
meu nome é Lucas
não preciso ficar anonimo não

Grupo Evangélico disse...

Lucas: se acalme.
O cristão crê em Jesus Cristo, (aquele que se disse Deus), revelado a nós pelas escrituras e PRINCIPALMENTE pela FÉ.

O espírita crê em kardec (ou nos espíritos que o inspiraram, tanto faz).

Faça sua escolha.
Jesus Cristo te espera.

PS: se você tiver a paciência, leia todos os comentários desta postagem e veja que muitas de suas "argumentações" já foram devidamente analisadas.

Volte sempre.

Anônimo disse...

Evangélicos, sejam, cristãos na pratica e não na teoria.
Ao invés de ficarem se preocupando com os outros, procurem se melhorar a si mesmo.
Amem ao próximo como a si mesmo e não fiquem julgando, para depois serem julgados também.
Lembrem-se para Deus não há acepção de pessoas ,nem de credo e fé.
Religião é coisa de homem, não é de Deus, voces se acham os unicos certos na Terra? Deixem de serem hipocritas prezados, acordem antes que seja tarde.
Que Deus tenha piedade de voces, pois Ele ve o que se passa nos mais remotos sentimentos de seus corações a consciencia, engana-se os homens mas a Deus não.

Grupo Evangélico disse...

Caro Anônimo de 14 de março:
Estamos "preocupados" sim com o desvirtuamento da doutrina de Jesus Cristo, pois muitos se dizem portadores de "novos" evangelhos, sendo que o SENHOR JESUS (aquele que se disse Deus, e que algumas doutrinas esotéricas chamam de mentiroso) disse que só ELE é o caminho, sendo a caridade e as boas obras somente características do cristão. Achamos que só JESUS CRISTO É O CAMINHO,pois ELE disse isso. O cristão não é hipócrita a ponto de adaptar o cristianismo à suas crenças. O cristão adapta sua vida ao Evangelho, e não o contrário.
Jesus Cristo te espera. Creia no Evangelho e não naquilo que Kardec disse ser o evangelho. Volte sempre.

Anônimo disse...

Evangélicos, Kardec nunca desvirtuou o Cristianismo, pelo contrário quando no livro do sespiritos, Kardec pergunta qual o modelo a seguir e a resposta é Jesus Cristo, como conciliar isso com desvirtuamento?
Quem pelo ocntrário desvirtuou e muito foram as igrejas com dogmas, adulterações, modificações..na Biblia.
Vou dar alguns exemplos, poderia escrever páginas de contradições na biblia a qual voces dizem ser a verdade absoluta:
Mas o apostolo Paulo diz que se é salvo tanto pela fé (Romanos 10,9-10 - 'Porque, se confessares com tua boca que Jesus é Senhor e creres em teu coração que Deus o ressucitou dentre os mortos, serás salvo), como pela obra (Romanos 2,6 - "Deus retribuira a cada um segundo as suas obras").Qual é a verdade?
Outra contradição doutrinária em Paulo é que ele, se, por um lado, defende a doutrina exclusivista e mitica da "predestinação", ou seja, a doutrina segundo a qual Deus escolhe de antemão aqueles que serão salvos (Efésios 1,4), por outro lado, declara que "todo aquele que invoca o nome do Senhor será salvo" (Romanos 10,13). E dai qual a verdade?
Outra contradição: os companheiros de viagem de Paulo que o acompanhavam na estrada de Damasco, por ocasião de sua conversão, öuviram bem a voz, mas a ninguém viram"(Atos 9,7) ou "viram a luz, mas não ouviram a voz"? (Atos 22,9). Qual é a versão verdadeira?
Bem como disse eu poderia escrever várias.
Então amigos, primeiro voces procurem analisar a biblia, que tanto voces dizem que é a palavra de Deus e não pode haver erros - eu pergunto um livro que é de Deus poderia ter erros como tem?
Então se voces nem entendem direito a biblia, vão querer dar lição d emoral ao espiritismo.
Abraços

Grupo Evangélico disse...

Caro Anônimo de 15 de março:
Confesso que as vezes me sinto compelido a responder comentários como o seu com uma só frase: "Leia o conteúdo da postagem, e não apenas repita o que te ensinaram no centro espírita". Digo isso porque é obvio que o sr. não se deu ao trabalho de ler a postagem inteira. Muitas de suas "argumentações" são devidamente abordadas, com respaldo bíblico e tudo mais. Como uma doutrina que diz que Jesus mentiu ao dizer-se Deus pode dizer-se cristã ? Como uma doutrina que diz que Jesus não fez milagres, que diz que demônios não existem... Diz-se cristã ? Ora, isso é fruto de uma "interpretação" muito peculiar de cristianismo, tal qual o Inri Cristo faz... A Bíblia n~´ao tem contradições, tem versões de seres humanos sobre as Verdades que o Espírito Santo lhes ditou. Por que seus mestres atacam a Bíblia, mas concordam com ela quando ela pode ser distorcida a favor da doutrina dos necromantes ? Leia a postagem. Abandone o ocultismo estéril e afastado de Jesus Cristo. Ele te espera. Não creia em kardec. Creia em Jesus Cristo.

Anônimo disse...

Grupo Evangélico, prezados, sim eu li, essa boçalidade. Reafirmo aqui o que comento em todos sites detratores do Espiritismo, se voce alegam que não lemos, lhe dizemos que estudem e entendam o espiritimo também. Quando voces se referam que dizemos que Jesus mentiu, não é isso que dizemos, apenas nosso ponto de vista é diferente do vosso. O que é um milagre para voces? É Deus regovar o que Ele mesmo criou? Jesus se utilizava de fenomenos, que os mesmos se tinham antes dele como depois dele. Milagre para nós espiritas é nascer de um gato, um elefante.
Creio em Jesus e Kardec, que elucidou o que as igrejas obscureceram dos ensinamentos do Cristo.
Estudem o espiritismo e depois escrevam.

Grupo Evangélico disse...

Anônimo de 09 de abril: não posso levar a sério alguém que diz que leu o conteúdo da postagem e que, paradoxalmente, não leu a advertência acima que solicita o uso da boa educação e o não-uso de ofensas. Infelizmente parece que o sr. defende cegamente a doutrina kardecista. O sr. crê em kardec.Quem dera o sr. se empenhasse em conhecer a Jesus Cristo ao invés de enraivecer-se quando se diferencia a doutrina de kardec da doutrina cristã. Abandone Kardec, ele é só mais um que "interpretou" a seu modo a espiritualidade. Só mais um dentre tantos. Conheça Jesus Cristo.

Anônimo disse...

Prezado grupo, a simples falta de conhecimento do espiritismo por vossa parte, já é uma ofensa.
Usamos a fé raciocinada e não cega como voces, se dizes fiquei nervoso por causa de não conehcer Cristo, não queridos, é pelo fato de voces não conhecerem o espiritismo e ficam a descer o pau.
Não abandono nem Cristo e nem Kardec. Mas aconselho algo a voces:
Olhem as coisas frente a frente. Se alguém esta convencido de pertencer a Cristo, tome consciência, de uma vez por todas, de que assim como ele pertence a Cristo, também nós pertencemos a Cristo - 1 Cor 10, 7.

Com que direito dizem que não somos cristãos?

Grupo Evangélico disse...

Caro anônimo: o cristão tem sim uma “fé cega” no Senhor Jesus Cristo. “Cega” no sentido de “confiar cegamente” no Filho de Deus feito homem, o Senhor da Salvação. Aquele que humilhou-se encarnando como homem e levando sobre Si, por amor, as nossas separações do Perfeito Pai.
O cristão não pretende “entender” a Deus, pois somos pequenos e sequer imaginamos a totalidade da glória do Pai. Confiamos no Homem-Deus Jesus Cristo. E só.
Se existe algo apto a nos dar a luz sobre as Escrituras, é o Espírito Santo. O verdadeiro, e não o falso espírito.
Será que avocar a “razão” como sustentáculo da fé não seria diminuir a Deus, amoldando-O ao nosso intelecto ? Será que a sensação de ser “desenvolvido espiritualmente” a ponto de “entender” a verdade não é um mecanismo para a soberba ?
Será que criar (mais uma) doutrina extra-evangélica é mesmo “fé raciocinada” ? Raciocinada por quem ? Kardec? Espíritos ? Quais espíritos ?
O cristão não “entende” a Deus. Apenas se entrega ao Senhor Jesus Cristo, reconhecendo nossa limitação.
Por que os espíritos de Kardec propagam doutrinas que diminuem o Senhor Jesus Cristo, dizendo que Ele é só mais um ser iluminado ?
Confie SÓ EM CRISTO, e não na sua capacidade de “entender” a Deus.

[Fabricio Luz - adm. do Blog]

Grupo Evangélico disse...

O genuíno e racional credo cristão

Quanto à bíblia
Cremos ser ela a verdadeira, inspirada, infalível e única Palavra de Deus, composta pelo Velho e Novo Testamento, pelos quais devemos nos reger; sendo também a nossa única regra de fé e prática. Cremos de igual sorte na inerrância da mesma, em quaisquer áreas em que porventura venha se expressar.
Quanto a Deus
Cremos que há um único Deus todo-poderoso, pessoal, pelo qual tudo veio a existir e que por sua vez se revela e subsiste em três pessoas, a saber: Pai, Filho e Espírito Santo. Igual em sua Divindade, mas distinto quanto à sua personalidade. A Trindade na unidade e a unidade na Trindade.
Quanto a Jesus Cristo
Cremos ser Jesus Cristo o Filho de Deus Pai, sendo ao mesmo tempo participante da divindade com o Pai e o Espírito Santo; verdadeiramente homem e verdadeiramente Deus. Cremos em sua ressurreição e ascensão corporal ao céu, de onde virá, no final dos tempos arrebatar os santos e julgar a humanidade impenitente.
Quanto à salvação
Cremos que a salvação é providenciada unicamente pela graça de Deus e obtida pela fé no sacrifício de Jesus Cristo na cruz, independentemente de obras humanas, tendo o homem limitado participação através de seu livre arbítrio, aceitando ou rejeitando o dom de Deus.
Quanto à igreja
Cremos ser a Igreja o corpo invisível de Cristo na terra sendo orientada pelo único vigário - o Espírito Santo; formada por todos os cristãos salvos independente de denominações. À igreja ainda se reserva a adoração e evangelização do mundo enquanto cumpre as ordenanças instituídas e deixadas por nosso Senhor Jesus Cristo as quais se resumem em duas - santa ceia e batismo.
Quanto à eternidade
Cremos que aos salvos está destinado o gozo eterno no céu ao lado de Deus, bem como aos perdidos a maldição eterna no lago de fogo por toda a eternidade.
fonte: http://www.crentes.net/artigo/seitas-e-heresias:-os-desafios-da-fe-crista.php

Anônimo disse...

Fabricio, Jesus não é Deus, isso é Paulinismo, dogma, teologia do sangue.
Onde Jesus diz que é Deus? Kardec não criou doutrina evangélica, ele apenas codificou, não é de Kardec é de espiritos de Deus e não espirito de Kardec, desde quando Kardec é Deus para ter espiritos dele? Não é O espirito santo é UM espirito santo, a fé raciocinada é de todos que querem usar da razão com bom censo e sem desprezo, afinal Deus nos concedeu inteligencia para nós servirmos Ele, não somos animais irracionais, cegos, temos a razão, para analisar, distinguir, verificar, sermos dono dela e não mero instrumento inutil, apenas dizendo amém.
Eu confio nos ensinamentos do CRisto do qual nos mostra como é o Deus verdadeiro, o Deus do Amor, do Perdão, da Humildade e não mais o deus sanguinário do AT, basta voce analisar o deus de Moisés e o Deus do CRisto, são iguais?
Confiar só em Cristo é contra o que Ele ensina, pois quem cria religião e criou o cristianismo foram os homens e nõa o CRisto para Ele religão é especulação, comercio nada mais, só crer não salva, o que salva é a pratica, não adianta dizer eu amo o próximo como a mim memso, e vira a cara para o próximo.
Prezado, ser cristão como voces são é fachada, é utopia, é vergonhoso, sejam na pratica, amem o proximo, mas amem emmso, amem até os inimigos, mas amem mesmo, perdoem setenta vezes sete vezes, mas perdoem mesmo, não julguem, mas não julguem memso, façam isso é Cristo se alegrara com voces.

Anônimo disse...

Grupo:
A biblia é cheia de contradições, divergencias...tudo por acrescimo, alteração, modificação...ela é um livro escrito por homens.
Deus - inteligencia suprema, causa primária de todas as coisas, energia.
Jesus Cristo um espirito de alta evolução, o maior que aqui encarnou, homem como qualquer que nos deixou um código de moral para evoluirmos,, os seus ensinamentos.
Salvação - o sacrificio de Jesus não salvou (isso é dogma), o que salva é a pratica dos ensinamentos Dele no nosso dia a dia e em cada vida, para através deles buscarmos a nossa evolução, basta de sacrificios que ro amor, a cada um de acordo com as suas obras, não entrara até pagar o ultimo ceitil....
Igreja - lugar onde se comercializa e vive as custas de Deus, a verdadeira religião esta no coração das pessoas, como?, praticando o que CRisto ensinou.
Eternidade - não é da vontade de meu Pai que nenhuma ovelha(ser humano) se perca para sempre, o PAI SE PREOCUPA MAIS COM A OVELHA QUE ESTA PERDIDA DO QUE COM AS 99 QUE ESTÃO BEM. Inferno é um estado de consciencia de longo tempo (mas não eterno), inferno de fogo, enxofre..etc é para cego de fé.
ME DESCREVAM O QUE É GOZO ETERNO?

Grupo Evangélico disse...

Caro(s) anônimo(s):
Avocar para si a possibilidade de “pela inteligência” chegar a Deus é um artifício usado já há muito tempo. O neo- gnosticismo repisa velhas doutrinas já repudiadas a muito pelos filósofos cristãos. Deus não quer que cheguemos a Ele pelo “conhecimento”, “razão” ou seja lá o nome que se dê ao mérito humano de vislumbrar a Verdade. A razão humana não leva a nada, só a mais dúvidas. Veja a doutrina espírita: se declara “racional” mas tem crenças que deixariam qualquer racional humanista indignado (tente explicar racionalmente casa de Mozart em Júpiter, ou os mecanismos de evacuação de esgotos da colônia “nosso lar”). Não dá. A base do espiritismo é uma “razão” mística, aliás, como qualquer outra vertente ocultista. É ilusão pensar que o espiritismo é “racional” no sentido que a língua dá para a palavra. É místico.
O que diferencia o espiritismo do cristianismo é simplesmente a fonte de fé. Os espíritas crêem naquilo que Kardec e outros “iluminados” lhes dizem que é a verdade (ou nos espíritos que influenciaram essas pessoas, tanto faz). O cristão crê na Revelação pessoal e na Revelação Bíblica.
A Bíblia que o espiritismo e outras vertentes ocultistas gostam de dizer que é “cheias de alterações e traduções”, é plenamente confiável e deve ser interpretada sob a luz do Espírito Santo para que se entenda a verdadeira mensagem para além de seu aspecti humano. A Bíblia se interpreta a ela mesma. Notem que as verdades bíblicas permanecem e mesmo as diversas versões EM NENHUM MOMENTO DIVERGEM QUANTO AS DOUTRINAS ESSENCIAIS DO CRISTIANISMO.
A vertente espiritualista é só mais uma dentre tantas que apresentam “profetas” e “porta-vozes” de Deus, “explicando” a Bíblia. Ora, porque crer no que Kardec (ou os espíritos, tanto faz) disse, e não no Inri Cristo ou no Ver. Moon ?.
Adaptam “deus” aos seus preceitos, e não o contrário, que seria adaptar-se ao Deus verdadeiro. É melhor acreditar num deus que é só amor, no que em um Deus que é amor e justiça. Não é mesmo?
O Deus de Moisés e o deus de Cristo são sim iguais. Eu poderia embasar essa e outras respostas na Bíblia, mas eu sei que o espiritismo diz que a Bíblia só é confiável quando Kardec diz que é, então...Fica difícil.

Grupo Evangélico disse...

Quanto ao seu dogma de que a igreja é um local de comércio e corrupção, só posso te lembrar que as generalizações são temerárias. Inclusive não me parece que o kardecismo abdica de vender e lucrar com sua doutrina, basta entrar em uma livraria e ver a imensidão de títulos “psicografados”. Alguém está lucrando muito com essa falsa esperança de entrar em contato com mortos... Cuidado com as pedras.
Os espíritas gostam de se entender superiores, tachando os cristãos de ter uma fé fanática, de andarem com a Bíblia em baixo do braço..e não fazerem o que pregam. Lembro-vos que a caridade cristã é notória, com a diferença de que não é feita para adquirir créditos no banco do céu...
Inculpações não abalam o cristianismo, que historicamente já foi acusado de tudo: herege, direitista, esquerdista, incendiário, canibal... Modernamente nos tacham de “ingênuos” “manipulados” e etc. Mas isso esconde um indisfarçado auto-elogio por parte dos acusadores...
Em suma: não creio em Kardec (ou nos espíritos que o inspiraram, tanto faz); não confio meu destino eterno ao que disse kardec e seus espíritos “de luz”.
Confio em Jesus Cristo.
Entreguem suas vidas a Jesus Cristo pela FÉ, não tenham medo. Não usem a “razão” como artifício para fugir d”Ele.
PS: “gozo eterno” é a plenitude da existência, o estado para o qual fomos criados mas do qual nos afastamos pela queda, e que só pode ser atingido pelo Caminho que é Jesus Cristo.

“Eu [Jesus] e o Pai somos um”. (João 10:30)


”Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de Emanuel, Que traduzido é: Deus conosco” (Mateus 1:23).
Obrigado, voltem sempre.

Anônimo disse...

Oras, se a razão humana não leva nada, por que Deus concedeu ela aos homens, preferia Ele ser servido por ignorantes? Lembres-se Deus nos fez a imagem e semelhança Dele, portanto a nossa razão é para ser usada e muito, em todos os aspectos, segmentos.....
Para quem tem somente uma visão de vida e acha que a vida só é do jeito que se vê, fica bem restrita a mesma visão. Dimensões nem sempre são iguais, é o mesmo caso se é difícil para vocês verem coisas tipo materiais em outra dimensão, a mesma coisa é onde fica o inferno e o fogo eterno? Em que dimensão o inferno fica. Em que dimensão vocês terão o gozo eterno? É místico também, então nada a criticar.
Voce diz que a diferença é a fonte de fé. Oras independente de fonte, como voce mede a fé? Poderia me dizer se a fé de um cristão, é maior do que um budista? Não se complique meu prezado.
Com relação a profeta o Espiritismo não apresenta ninguém, apenas no LE, quando Kardec pergunta – Qual o modelo a se seguir – a resposta é Jesus Cristo.
Quem adaptou Deus a um ser humano, foram as igrejas, os dogmas, as teologias..Jesus Cristo nunca disse ser Deus.
Por ser um Deus de amor é também de justiça, mas não a de olho por olho e dente pó dente (isso não é justiça), é ira, vingança. Não o deus apresentado por Moisés nunca é igual ao Deus apresentado por Cristo.
Cristo diz que Deus não quer que nenhuma ovelha(pessoa) se perca para sempre e que é mais, Ele se preocupa com a ovelha desgarrada com as apascentadas. Enquanto o de Moisés. Manda matar até crianças inocentes e animais ou seja tudo o que tiver fôlego,m como não tem diferença?

Anônimo disse...

Infelizmente sem o dinheiro fica difícil, pois basicamente quase tudo depende dele. Um espírita não pega uma bíblia e através dela se faz exigir o dizimo? O espírita não tem hierarquia para se mantida a custos, um espírita não compra um carro da noite para o dia usando dinheiro sem esforço, um espírita não paga canal de Tv com o dinheiro do fiel, para através do mesmo pedir mais dinheiro. Então grupo evangélico, veja a assistência social de uma casa espírita Kardecista e a de uma igreja.
Voce nem deveria ter citado essa infeliz comparação, basta ver a vida de Chico Xavier, com a de padres e pastores, tem um abismo imenso entre eles com relação a humildade. Pesquise e saberá, mas creio que sabe dessa verdade.
Quem esta dizendo que gostamos de ser superiores são vocês, pois não dizemos isso, apenas dizemos que temos uma fé raciocinada e não ficamos só a ler a bíblia, como se a mesma fosse um passaporte da salvação. Caridade não é exclusividade de cristão, caridade não tem marca, caridade faz qualquer um até ateu faz.
Se o cristianismo foi culpado de tudo, o espiritismo não deixa de ficar atrás, será mera coincidência?
Voce não crer em Kardec, é um direito seu, mas isso não diminui a grande pessoa que ele foi e é no plano espiritual.
Usar a razão não é fugir, se Cristo não tivesse usado a razão, o que seria Dele, Ele iria dizer amém a Caifás e a corja judaica da época, e concordasse com tudo o que se passava, o que seria Cristo? Ser diferente, usar a razão..é ser corajoso, é ver de frente as coisas, é ser Cristão como Cristo foi.
“Eu [Jesus] e o Pai somos um”. (João 10:30)
Vá lendo mais e verá que Cristo diz também nós(Ele e os apostolos são um também), então isso não tem nada a ver com ser Deus.
”Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de Emanuel, Que traduzido é: Deus conosco” (Mateus 1:23).
Obrigado, voltem sempre.
O que tem a tradução de um nome em ser Deus? Quanto tem esse nome? O mentor de Chico Xavier tem esse nome também não é?

Anônimo disse...

"O Deus do Antigo Testamento, criador do mundo visivel, não pode ser o Deus revelado por Cristo, mas sim um demiurgo inferior." ("História da Igreja Cristã", 2ª edição, pg 80).

Grupo Evangélico disse...

Caro Anônimo:
Fica cada vez mais claro que a fé em Kardec (ou nos espíritos que o inspiraram, tanto faz), não é compatível com a fé cristã bíblica.
.
Kardecistas questionam a Bíblia, aceitando-a “em partes”; não crêem no que Paulo escreveu, mas crêem cegamente naquilo que Kardec escreveu. Cegamente sim.
.
Avocam a “fé raciocinada” para justificar doutrinas esotéricas extra-bíblicas.
Aliás, muitas vertentes ocultistas fazem o mesmo e o espiritismo kardecista é só mais uma.
.
Se Jesus fosse somente mais um mestre, que nunca disse ser Deus, qual seria o motivo pelo qual os judeus O prenderam e crucificaram ? Seria pela caridade pregada, pela moral ? Convenhamos. Jesus atiçou a ira dos judeus porque se declarou “O” Filho de Deus.
.
Agostinho já dizia que "Se você acredita no que lhe agrada nos Evangelhos e rejeita o que não gosta, não é nos Evangelhos que você crê, mas em você."
.
Definitivamente não cremos no mesmo Evangelho, no mesmo Jesus, tampouco no mesmo Deus.
.
Acorde amigo. Infelizmente você está em trevas. Os espíritos estão alimentando seu ego para te fazer crer que você “entendeu” a vida espiritual e que está num “caminho de iluminação”.
.
Não creia em kardec. Creia no Cristo Vivo.
.
Não creia em mim, ou no padre, ou no médium, ou no pastor da TV.
.
Creia no Cristo Vivo.
Procure o CRISTO VIVO que sabe o que nós estamos escrevendo e pensando AGORA.
.
“... desperta, ó tu que dormes, levanta-te dentre os mortos e Cristo resplandecerá sobre ti”
(Efesios 5:14)
.
Busque a Luz de Cristo.
SE VOCÊ CRÊ QUE JESUS CRISTO ESTÁ VIVO, se humilhe e ponha aos pés d’Ele a sua inteligência e faça AGORA uma oração pedindo para que ELE te mostre a VERDADE.
.
Essa atitude vale o destino eterno.

Grupo Evangélico disse...

Daniel.
Desculpe mas esses espaço é destinado a comentarios, e não à divulgação de sites que não coadunem com a fé cristã bíblica.
Tenho certeza que os internautas sabem muito bem onde procurar a doutrina de kardec e a doutrina cristã bíblica.
Volte sempre.

Anônimo disse...

Caro grupo, insiste em forçar a questão de fé. Prezados, fé não tem nada com religião, tem-se fé o cristão, o muçulmano, o budista, o hinduista, o kardecista....a dizer a icompatibilidade com a fé cristã biblica, lhe digo que apenas temos a fé raciocinada (questionamos sim a biblia), pois é um livro humano, pior é a fé cega que aceita sem discernir.
Se dizes que questionamos em parte, é pelo memso fato de voces se nos atacarem também em partes biblicas e isso a prova esta nas postagens acima, quando voce disse:
“Eu [Jesus] e o Pai somos um”. (João 10:30), eu lhe disse vá lendo mais e verá que Cristo diz também nós(Ele e os apostolos são um também), então isso não tem nada a ver com ser Deus. Então usei uma parte para lhe contrariar a sua parte, e aí como fica?
Oras se os judeus prejudicaram Jesus foi também por questões politicas, como conciliar o luxo dos líderes religiosos com a humildade de Cristo, pergunte a Caifás...Não crucificaram por acharem que Ele era Deus (como voce citou), se Ele atiçou os judeus foi pelo fato dos judeus estarem esperando um Messias que fosse guerreiro, vingativo (que fosse tirar os judeus do dominio romano com ira e sangue)e Jesus pregou o amor, foi isso que atiçou a ira dos judeus exploradores de templos, Caifás era o exemplo do orgulho e Jesus da humildade.
Dizes que estou em trevas, mas com que direito afirma isso? Não seria voce um espirito Caifista?
Trevas esta na mente de quem acha que abomina o proximo usando religião e dogmas teologicos (são esse que são as trevas dentro co Cristianismo) e voces o aceitam com fé cega.
Creio que dormem de olhos abertos, se acham despertos mas as escamas ainda não cairam, para perceberem a grandiosidade da luz.
Que Deus abençoe esse grupo, tenham Cristo mas com claridade e não com obscuridade.

Grupo Evangélico disse...

Caro Anônimo: se insistimos na “fé” é porque o SENHOR Jesus Cristo também o fez. E muito. Se o espiritismo fala em “fé raciocinada”, eu lhe pergunto: raciocinada por quem mesmo? Kardec e seus espíritos, por óbvio. Assim, é estranho quando acusam os cristãos de terem uma “fé cega” e, ao mesmo tempo seguem cegamente o que uma entidade (ou um homem que diz receber entidades espirituais) lhes ditou como sendo a verdadeira doutrina. Incoerente, não é? O seu julgamento não subsiste aos seus critérios...
A propósito, não “abominamos” ninguém, meu caro, apenas defendemos o Evangelho de Cristo contra as diversas e variadas versões e inovações que a História nos mostra que surgem, e das quais o espiritismo kardecista é só mais uma...Só mais uma dentre tantas com prazo de validade, pois a Verdade do Evangelho de Cristo SEMPRE vence.
Seguro mesmo, só JESUS CRISTO, Deus feito homem, que veio ao mundo voluntariamente para sofrer por conta de nossa imperfeição e trazer a Salvação da morte eterna. Está lá meu caro, no EVANGELHO.
Não confie em Kardec (ou nos espíritos que o inspiraram, tanto faz), confie única e tão somente em JESUS CRISTO, que fala a cada um em seu próprio coração, que não precisa de intermediários pastores, médiuns, padres, bispos ou seja lá o que for. Ele está ao alcance de qualquer um que atenda o Seu chamado.
Confie só em JESUS CRISTO. Isso vale uma eternidade na plenitude da existência (pode chamar de céu, que é a mesma coisa).
Jesus Cristo te espera.

“Por isso diz: Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá” (Efésios 5:14).

Anônimo disse...

Caro grupo, insistem na fé como se a mesma só o fosse possível para o cristão. Desde quando se mede a fé por diferentes crenças. Se para Deus não há acepção de pessoas, muito menos haverá de fé.
Fé é uma energia particular em cada um, um hinduísta pode ter mais fé que um cristão e vice e versa. Fé não se mede, não existe Fémetro.
A fé raciocinada não é uma fé presa a Kardec, ele apenas codificou o caminho da fé raciocinada, até vocês do grupo se quiserem podem ter fé raciocinada (analisada, estudada, observada, praticada..) com o uso da inteligência, da lógica e da razão.
Não tem nada de incoerente, quando lhe dizemos que tem fé cega é que não possuem coragem de bater de frente com algo que não condiz, ou seja vêem sim, mas fingem que não vêem(tem olhos mas não vêem) e continuam na mesma tecla seguindo dogmas e teologias sem lógicas.
Não julgo ninguém, quem me julgou ser do mal, foram vocês. Do mesmo que dizem que defendem o evangelho (mas não praticam o evangelho), isso por si só já é o bastante para ver a vossa cegueira.
Oras voce diz que defende o Evangelho, mas lhe pergunto o Evangelho que defende é fiel ao original( oras se não termos nem as cópias, das cópias, das cópias, das cópias....) com dizer o que se defende é o correto? Voce são mais paulinistas do que cristãos, isso fica bem claro e Paulo mitificou Jesus e fez com que o Jesus histórico fosse esquecido.
O espiritismo quando codificado foi em 1857 não é história e nem versão e muito menos inovação atual.
Lhe repito amigos quando Kardec pergunta aos espíritos de qual o modelo de homem a seguir, os espíritos respondem Jesus. Lhes pergunto como dizerem que não damos lado a Cristo se os espíritos nos manda a ver Nele o exemplo a seguir?
Lhes recomendo novamente em ler a seqüência da passagem que vocês postaram:
“Eu [Jesus] e o Pai somos um”. (João 10:30), eu lhe disse vá lendo mais e verá que Cristo diz também nós(Ele e os apostolos são um também), então isso não tem nada a ver com ser Deus. Então usei uma parte para lhe contrariar a sua parte, e aí como fica?
Vou ficar postando essa pergunta até me responderem ok?
Prezados confio tanto em Cristo como em Kardec, não vejo nada de mal, ,vocês é que são cegos e preconceituosos e orgulhosos não estão nada para se dizerem Cristãos.
Se alegam que o Espiritismo não é Cristão, isso fica a critério de vocês, pois na realidade os espíritas fazem bem mais, mais bem mais mesmo do que muitos que se dizem cristãos, que não saem de igrejas vão lá não sei para que (talvez falar mal do espiritismo e do diabo) mas praticarem o que Cristo ensina a fazer no dia a dia, só na teoria.
Deus e Cristo esperam todos.

Grupo Evangélico disse...

Caro Anônimo: a questão não é a fé pela fé. Estamos falando na fé em Jesus Cristo. Essa é indispensável, pois Ele mesmo disse que NINGUÉM vem ao Pai senão por Ele (João 14:6) . Por mais que se façam ginásticas interpretativas e que se aplique todo tipo de relativismo, querendo “explicar” que Jesus “não quis dizer isso”, essa é a verdade dita pelo próprio Jesus. Se alguém acha isso cruel e “injusto”, queixe-se ao Filho de Deus. Não há opção meu caro, ou você crê nisso ou nega.

O Sr. nos chama de “cegos” e de não sermos praticantes do Evangelho. Ora, sem compartilhar da hostilidade de seus conceitos, eu te digo com toda a sinceridade que tenho a certeza da minha salvação pelo SENHOR JESUS CRISTO, aquele que ressuscitou em carne e em espírito dos mortos; que fez milagres (e não truques); que expulsou demônios (que existem e inspiram enganos). Creio naquele Jesus que está presente quando os que n’Ele crêem se reúnem em oração e louvor, naquele Jesus que é muito mais que um exemplo moral e cujos ensinamentos vão muito além da caridade (que pode ser estéril e de motivação egoísta). É nesse Jesus Cristo, suficiente e Pleno, que eu creio.
Os crentes em Jesus estão firmados na Rocha, e não na areia das doutrinas esotéricas que vem e vão, ao sabor da conveniência daquele ente espiritual que as incute no coração de pessoas que resistem ao chamado do Senhor.
Defendemos um Evangelho que chegou até nós apesar de milhares de tentativas de deturpá-lo através dos tempos. Antes da seita kardecista foram muitos os movimentos místicos que se embasaram na “visão” de um “iluminado” que se disse enviado para esclarecer a doutrina cristã. Como eu já disse, Kardec é só mais um, junto com outros mais famosos (como Joseph Smith) e outros mais bizarros (como Inri Cristo). Cremos num Deus que é capaz de preservar a essência de Sua Palavra através dos séculos. Não são os livros originais, é claro, e nem precisaria - mas em nenhuma tradução bíblica AS DOUTRINAS ESSÊNCIAIS SÃO POSTAS EM DÚVIDA. Creio nesse Deus. Pena que outros crêem em outros deuses, outros evangelhos, outro Jesus...

Creio que tanto os seus comentários quanto todos os demais só contribuíram para que o objetivo da postagem fosse atingido: salientar as diferenças intransponíveis entre o cristianismo baseado na Bíblia e o pseudo-cristianismo baseado em “revelações” esotéricas. Uns crêem num Deus que lhes fala ao entendimento por diversos meios inclusive pela Palavra Escrita, e Ele nunca contradiz a Bíblia. Outros crêem numa espiritualidade conveniente, que lhes oferece muitas vidas para “salvar” a si próprios, por meio de créditos de caridade, numa “troca de favores” com Deus; e ainda convence seus adeptos de que eles são evoluídos pois “entenderam” a doutrina...
Não, obrigado.
Fico com Jesus Cristo.
“buscai ao Senhor enquanto se pode achar” (Isaias 55:6)
[Fabrício Luz – Administrador do blog]

Grupo Evangélico disse...

Pergunta: "Jesus é Deus? Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?"

Resposta: Na Bíblia não há registros de Jesus dizendo, palavra por palavra: “Eu sou Deus”. Entretanto, isto não significa que Ele não tenha afirmado ser Deus. Como exemplo, tome as palavras de Jesus em João 10:30: “Eu e o Pai somos um.” Em um primeiro olhar, isto pode não parecer uma afirmação de Jesus em ser Deus. Entretanto, perceba a reação dos judeus a Sua afirmação: “Os judeus responderam, dizendo-lhe: Não te apedrejamos por alguma obra boa, mas pela blasfêmia; porque, sendo tu homem, te fazes Deus a ti mesmo” (João 10:33). Os judeus compreenderam a afirmação de Jesus como uma declaração em ser Deus. Nos versículos seguintes Jesus não corrige os judeus dizendo: “Eu não afirmei ser Deus.” Isto indica que Jesus realmente estava dizendo que era Deus ao declarar: “Eu e o Pai somos um” (João 10:30). João 8:58 nos dá outro exemplo: “Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, eu sou.” Mais uma vez, em resposta, os judeus tomaram pedras em uma tentativa de apedrejar Jesus (João 8:59). Por que os judeus iriam querer apedrejar Jesus se Ele não tivesse dito algo que criam ser uma blasfêmia, ou seja, uma afirmação em ser Deus?

João 1:1 diz que “o Verbo era Deus.” João 1:14 diz que “o Verbo se fez carne.” Isto claramente indica que Jesus é Deus em carne. Atos 20:28 nos diz: “...Olhai, pois, por vós, e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue.” Quem comprou a igreja com Seu próprio sangue? Jesus Cristo. Atos 20:28 declara que Deus comprou a igreja com Seu próprio sangue. Portanto, Jesus é Deus!

Tomé, o discípulo, declarou a respeito de Jesus: “Senhor meu, e Deus meu!” (João 20:28). Jesus não o corrige. Tito 2:13 nos encoraja a esperar pela volta de nosso Deus e Salvador, Jesus Cristo (veja também II Pedro 1:1). Em Hebreus 1:8, o Pai declara a respeito de Jesus: “Mas, do Filho, diz: Ó Deus, o teu trono subsiste pelos séculos dos séculos; Cetro de eqüidade é o cetro do teu reino.”

Em Apocalipse, um anjo instruiu o Apóstolo João para que adorasse a Deus (Apocalipse 19:10). Nas Escrituras, várias vezes Jesus recebe adoração (Mateus 2:11; 14:33; 28:9,17; Lucas 24:52; João 9:38). Ele nunca reprova as pessoas quando recebe adoração. Se Jesus não é Deus, Ele teria dito às pessoas para não ser adorado, assim como fez o anjo em Apocalipse. Há muitos outros versículos e passagens das Escrituras que atestam a favor da divindade de Jesus.

A razão mais importante para Jesus ser Deus é que se Ele não o fosse, Sua morte não teria sido suficiente para pagar a pena pelos pecados do mundo inteiro (I João 2:2). Somente Deus poderia pagar preço tão infinito. Somente Deus poderia carregar os pecados do mundo (II Coríntios 5:21), morrer e ressuscitar, provando Sua vitória sobre o pecado e a morte.
Fonte: www. godquestions.com

Anônimo disse...

Como se criou a figura do “Jesus Mítico”?
Muito mitólogos tem defendido, com muita razão, que o “Jesus Mítico”foi um produto criado com elementos das antigas divindades mitológicas, como reflete corretamente o escritor vaticanista espanhol Juan Arias (ARIAS, 2001, p. 111-112) nos seguintes termos:
E se Jesus fosse apenas um mito construído com elementos das escatologias egipcias? É o que sustentaram até o final do séc. XIX, não poucos mitólogos, como Albert Churchwward e Joseph Welles. Os defensores da teoria mítica pensam que se tentou incorporar ao personagem Jesus{...} elementos de outros deuses ou personagens religiosos mitológicos de séculos anteriores a ele. Para esses autores, há coincidências interessantes entre o Jesus que os cristãos apresentam e os personagens e deuses anteriores, como Hórus, do Egito; Mitra, da Pérsia; e Krishna da Índia. Todos nasceram de uma virgem. Hórus e Mitra nascem em 25 de dezembro. Todos fizeram milagres, todos tiveram 12 discipulos que corresponderiam aos 12 signos do zodíaco, todos ressuscitaram e subiram aos céus depois de morrer. Hórus e Mitra foram chamados Messias, Redentores e Filhos de Deus. Krisnha foi considerado a Segunda Pessoa da Santíssima Trindade e foi perseguido por um tirano que matou milhares de crianças inocentes. Além disso, Krishna também se transfigurou, como Jesus, diante de seus três discípulos preferidos, foi crucificado e subiu aos céus. Exatamente como o profeta de Nazaré. os mitólogos se perguntam: “Precisamos de mais coincidências”?.
Creio que não. Em face disso ninguém mais poderá mais duvidar de que o “Jesus Mítico” é, de fato,uma incorporação de “elementos de outros deuses ou personagens mitológicos de séculos anteriores a ele”(ARIAS, ibd).
Vê-se que a transformação do “Jesus (ou Cristo) real” no “Jesus (ou Cristo) mítico”, do nascimento à paixão e à morte, vem sendo confirmado por todas as pesquisas contemporâneas, as quais comprovam que a imagem do “Cristo (ou Jesus) mítico é apenas uma criação fantástica elaborada no curso dos tempos (DONINI, 1965)
Vejamos mais:
Se tivermos a Jesus como o próprio Deus, é-nos difícil seguir seus ensinos,
exemplificados em suas ações, pois tudo o que fez não servirá para nós como modelo de como
fazer ou agir, visto ter partido de um ser que tudo pode, pois seria algo inatingível para nós os
mortais.

Anônimo disse...

a) O que o povo pensava
Mt 16,13-14: “Tendo chegado à região de Cesareia de Filipe, Jesus perguntou aos
discípulos: ‘Quem dizem por aí as pessoas que é o filho do homem?’ Responderam:
‘Umas dizem que é João Batista, outras que é Elias, outras enfim, que é Jeremias ou
algum dos profetas’”.
Mt 26,67-68: “Então, cuspiram no seu rosto e cobriram-no de socos. Outros lhe davam
bordoadas. E lhe diziam: ‘Mostra que és profeta, ó Cristo, advinha quem foi que te
bateu?’”
Jo 7,40: “Muitos daquela gente que tinham ouvido essas palavras de Jesus afirmavam:
‘Verdadeiramente ele é o profeta’”.
Jo 9,17: “Perguntaram ainda ao cego: ‘Qual é a tua opinião a respeito de quem te abriu
os olhos?’ Respondeu: ‘É um profeta’”.
b) O que os discípulos pensavam
Lc 24,19 “... Jesus de Nazaré foi um profeta, poderoso em obras e palavras diante de
Deus e do povo”.
At 2,22: “Homens de Israel, escutai o que digo: ‘Jesus de Nazaré foi o homem
credenciado por Deus junto a nós com poderes extraordinários, milagres e prodígios.
Bem sabeis as coisas que Deus realizou através dele no meio de vós’”
c) O que dizia Jesus
Lc 13,33: “Entretanto devo continuar meu caminho hoje, amanhã e no dia seguinte,
porque não convém que um profeta morra fora de Jerusalém”.
Jo 8,40: “... Procurais tirar-me a vida a mim que sou homem, que vos digo a verdade
que de Deus ouvi”. ...
Mc 6,4-5: “Mas Jesus lhes dizia: ‘Um profeta só deixa de ser honrado em sua pátria,
em sua casa e entre seus parentes. E não podia ali fazer milagre algum’”. (Argumento
que utilizou para justificar por que Ele não conseguia fazer milagres em Nazaré).
Observamos, assim, que o povo e os seus discípulos acreditavam que Jesus era um
profeta, o que foi confirmado pelo próprio Jesus.
Na passagem de Jo 14,12-13, ele diz: “Eu vos afirmo e esta é a verdade: quem crê em
mim fará as obras que eu faço. E fará até maiores, porque vou ao Pai, e o que pedirdes ao Pai em meu nome eu farei, para que o Pai seja glorificado no filho”.

Anônimo disse...

Se seguirmos a linha de raciocínio que Ele seja Deus, nós também seríamos deuses,
pois, segundo suas próprias palavras, poderíamos fazer o que ele fez e até mais. Vemos que
não há como considerá-lo Deus.
O ponto central desta linha de pensamento de que Ele era Deus, basicamente vamos
encontrá-la em Jo 10,30: “Eu e o Pai somos um”. Com isto chegaram à conclusão de que se o
Pai é Deus e Jesus sendo um com o Pai, por conseguinte também seria Deus. Conclusão,
digamos apressada de que originou-se o dogma da Santíssima Trindade. Mas somos levados a
crer, que esta trindade é incoerente, pois não pegaram o sentido da frase; apegaram-se à
letra. Mas, por que não tiveram a mesma linha de pensamento nesta outra passagem: - “Não
rogo somente por eles, mas também por todos aqueles que hão de crer em mim pela sua
palavra. Que todos sejam um! Meu pai, que eles estejam em nós, assim como tu estás em
mim e eu em ti. Que sejam um, para que o mundo creia que tu me enviaste. Eu lhes dei a
glória que tu me deste, para que sejam um, como nós somos um: eu neles e tu em mim, para
que sejam perfeitamente unidos, e o mundo conheça que tu me enviaste e que os amaste
como tu me amaste” (Jo 17,20,23)? Não seria o caso de dizer então que os discípulos eram
deuses?
Em outras passagens, Jesus se coloca na condição de subordinado a Deus, prestandolhe
obediência e cumprindo-lhe a vontade. Não há como negar que quem é subordinado está
sob ordens de alguém que lhe é superior; vejamos:
Jo 4,34: “Jesus afirmou: ‘Meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou a
levar a cabo a sua obra’”.
Jo 5,19: “... Eu vos afirmo e esta é a verdade: o Filho nada pode fazer por si mesmo, a
não ser o que vê o Pai fazer”.
Jo 5,30: “Não posso fazer nada por mim mesmo. Julgo segundo o que ouço; e o meu
julgamento é justo, porque não procuro a minha vontade, mas a vontade daquele que
me enviou”.
Jo 6,37-38: “Tudo o que o Pai me dá, virá a mim e não jogarei fora o que vem a mim,
porque desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me
enviou”.
Jo 14,28: “Se me amásseis, vos alegraríeis de que eu vá ao Pai, porque o Pai é maior
do que eu”.
Nessa última passagem, é bem taxativa a superioridade do Pai sobre Jesus. Não há
como contestar.

Grupo Evangélico disse...

Caro Anônimo:
Sua argumentação se fundamenta basicamente algumas premissas:
1) O Evangelho não deve ser levado a sério, pois está contaminado;
2) Paulo foi um destruidor da verdadeira doutrina cristã;
3) Todos os pensadores e teólogos que vieram depois (inclusive os atuais) ou são ingênuos ou são agentes dessa bem sucedida farsa universal;
4) Os espíritos de Kardec vieram para iluminar toda essa ignorância, e eles não erram, quem erra somos nós, que não os entendemos;
5) Devemos crer no ensino de kardec, mesmo quando ele entra em conflito com o ensino da Bíblia.

Pois bem. O objetivo dessa postagem num blog cristão é justamente mostrar essa diferença intransponível entre a fé cristã evangélica e a doutrina espírita. Os cristãos entendem que o espiritismo não respeita princípios irrenunciáveis da doutrina do SENHOR JESUS CRISTO, em especial a salvação da alma pela fé, a ressurreição corpórea de Cristo, a encarnação do Verbo e por aí vai... Isso ao mesmo tempo em que prega doutrinas extra-bíblicas como a reencarnação.

Fica claro que a diferença fundamental entre o cristianismo bíblico e as diversas vertentes para-cristãs é justamente a confiança na mensagem dos Evangelhos.
A idéia da postagem é exatamente mostrar essas diferenças, pois há muita confusão quando se trata de misturar o nome de Jesus e doutrinas esotéricas. O objetivo é que se estabeleçam as diferenças e que o receptor das informações tire suas próprias conclusões e decida entre a doutrina cristã evangélica e a doutrina de Kardec.

O seu texto acima é bastante honesto ao assumir (mesmo que tacitamente) que o kardecismo não considera os textos dos Evangelhos como verdadeiros. Mas vc. Sabe que nem sempre isso é dito quando se convida alguém para “tomar um passe” ou “entrar em contato” com um parente morto num centro espírita. Pelo contrário: até se propaga a idéia de “estudos bíblicos” para “mostrar” a pertinência da doutrina de Kardec e quebrar a resistência das pessoas. Vc sabe que isso é verdade.

Os fatos que você trouxe sobre a historicidade de algumas crenças atribuídas ao cristianismo não são novidade para a teologia cristã. Aliás, há séculos são estudadas nos seminários e institutos teológicos. Se é verdade que no culto da igreja da esquina o pastor não fala sobre a mitologia babilônica e persa absorvida nos mitos judaicos, nem dos textos dos discípulos de Paulo inseridos em cartas a ele atribuídas, também é verdade que nas faculdades de teologia isso é estudado e considerado para o entendimento da doutrina. Sim , conhecemos a crítica textual, a contextualização, a interpretação exegética. Sim, estudamos História, mitologia, filosofia, hebraico, aramaico, grego antigo... Sim, há pensamentos e inquirições de profundidade acadêmica no estudo cristão. Sim, procuramos entender a doutrina de Cristo revelada nas linhas e entrelinhas dos escritos. E, pode crer, lá há uma doutrina maravilhosa.
(segue)

Grupo Evangélico disse...

O que me parece às vezes é que os detratores do cristianismo evangélico tem uma visão simplória dos crentes: uns dizem que somos todos ingênuos que enriquecem pastores vigaristas, outros que somente decoramos textos bíblicos aleatórios e vivemos cheios de regras (a tal Bíblia com cheiro de sovaco...).
Mas isso é convenientemente incompleto. Desqualificar é uma velha ferramenta de combate.

São séculos e séculos de estudo cristão. São milhares de mentes e espíritos iluminados que escreveram sobre a maravilha da salvação por Jesus Cristo, com base na Revelação Bíblica. Agostinho, Irineu, Tomás de Aquino, Calvino, Huss, Shaeffer, Knox...

Dizer que toda a cultura cristã (que é a origem de muitas das características boas da sociedade ocidental), é fruto de enganos e superficialidades que passaram incólumes pela história e, principalmente, que DEUS deixou o engano permanecer pelos séculos, é de uma pretensão babilônica...
Arvorar-se como portador de uma “verdade escondida” que apagaria todos os enganos então é no mínimo ousado e excêntrico, mas muitos fazem isso. São os pregadores da auto-proclamada “verdadeira” doutrina. Você pode vê-los sob muitos nomes: cultura racional, mórmons, igreja da unificação, Gate’s Heaven, Inri Cristo, islã, espiritismo...

Todos esses e muitos outros, que surgem a cada dia, desqualificam os textos Bíblicos e se dizem portadores da verdade “verdadeira”. O espiritismo é só mais uma dessas doutrinas “depuradoras” do cristianismo... Só mais uma.

Agradeço seu empenho em escrever e sua ajuda (talvez involuntária) em salientar as diferenças intransponíveis entre a doutrina de Kardec (ou dos espíritos que o inspiraram) e a doutrina cristã evangélica. Graças a Deus essa postagem sobre espiritismo é uma das mais acessadas do nosso blog (e vai continuar sendo, apesar de tudo) e creio que as pessoas que a lêem entendem bem as diferenças.

Espero sinceramente que, um dia, os que hoje são kardecistas militantes tenham o mesmo senso crítico que demonstram contra as doutrinas evangélicas, aplicado a obras como o “Livro de Urantia”, “Colônia Nosso Lar’ e muitas outras de matiz espírita... E então reconheçam o SENHOR JESUS como o ÚNICO destinatário de nosso culto racional.

Obrigado.

“Eis que Deus é grande, e nós não o compreendemos...” (Jó 36:26a)

Anônimo disse...

Caro Fabrício, não é bem assim como voce esta supondo – o evangelho não esta contaminado, apenas temos que analisar o que procede e o que não procede de Jesus.
Voce sabe que os Evangelhos foram escrito bem depois da morte de Jesus, as verdade essenciais que ele contém, acham-se ligadas às tradições de todos os povos e de todas as idades. A essas verdades, porém, muitos elementos inferiores vieram associar-se.
Nesse ponto de vista o Evangelho pode ser comparado a um vaso precioso em que no meio da poeira e das cinzas, se encontram pérolas e diamantes. A reunião dessas gemas constitui a pura doutrina cristã.
Quanto a sua verdadeira origem, admitindo que os Evangelhos canônicos sejam obra dos autores de que trazem os nomes, é preciso notar que dois dentre eles, Marcos e Lucas, se limitaram a transcrever o que lhes fora dito pelos discípulos. Os outros dois, Mateus e João, conviveram com Jesus e recolheram os seus ensinos. Os seus Evangelhos porém, não foram escritos senão quarenta e sessenta anos depois da morte de Jesus.
A seguinte passagem de Mateus 23-35 – a menos que se trate de uma interpolação bem verossímil – prova que essa obra é posterior a tomada de Jerusalém (ano 70). Jesus dirige esta veemente apóstrofe aos fariseus:
“Para que venha sobre vós todo o sangue inocente que “até o sangue de Zacarias, filho de Baraquias, que vós matastes entre o templo e o altar”.
Oras, segundo todos os historiadores e, em particular, segundo Flavius Josefo (Guerra dos Judeus contra os Romanos, trad de Arnal dÁndilly, edição 1838 de Buchon, livro IV cap. XIX, pág 704), esse assassinato foi praticado no ano 67, ou sejam trinta e quatro anos depois da morte de Jesus.
Se atribuem ao Cristo a menção de um fato que ele não pudera conhecer, ao que se não terão animado acerca de outros pontos?!

continua

Anônimo disse...

2) Sim Paulo criou um Jesus mítico, o que desvirtua o Jesus histórico, veja o Livro Paulinismo – A doutrina de Paulo em oposição à de Jesus de José Pinheiro de Souza – Gráfica LCR, Fortaleza – www.jpinheirosouza.blog.uol.com.br
3) Vamos dizer que tem que seguir um sistema que não pode ser modificado, senão muitas igrejas iriam fechar as portas.
4) Prezado, não são espíritos de Kardec, não sei de onde voce tira isso, foram codificados por Kardec, se fossem de Kardec seria Livro dos Kardecistas e não Livros dos Espíritos. Iluminar toda a ignorância não, pois vivemos em mundo de provas e expiações (por enquanto), a ignorância ainda é marca registrada no ser humano, como é também a inveja, o ódio, o egoísmo, o orgulho...mas quem estuda o Espiritismo, deixar muitas escamas que impediam de enxergar, nele se estudam (todos), analisam, raciocinam..em igrejas não se pode fazer isso...já viu alguém contestar algo durante missa, cultos...? Espíritas erram sim, em todos os lugares se erram, nunca falamos que nunca erramos, apenas que usamos a fé raciocinada, sem hierarquia, sem medo, temos liberdade para contestar e talvez somar nossas ideias para o melhor.
É por isso que se diz que o Espiritismo não é a Religião do futuro, mas o futuro das religiões.
5) Analisar, raciocinar, buscar a elucidação, não é entrar em conflito. Veja a citação:
Vejamos acerca da Ascensão: Mateus e João, os únicos companheiros de Jesus que escreveram sobre a sua vida, dela (ascensão) não falam. Marcos a indica em Jerusalém (16, 14-19) e Lucas declara que ela teve lugar na Betânia (24, 50-51), no próprio dia da ressurreição, ao passo que os Atos dos Apóstolos dizem ter sido quarenta dias depois (Atos, I, 3).. E veja que Marcos e Lucas transcreveram, enquanto Mateus e João convieram com Jesus.
Então como ler isso e dizer que esta batendo as informações?
Então Fabrício a diferença esta ai, quando digo aceitar a letra pela letra e aceitar usando a razão.
Não disse que os ESPÍRITAS Kardecistas não consideram os textos evangélicos como verdadeiros como um todo, disse que se precisa analisar o que provem de Jesus e o que não provém, no caso Paulo mitificou Jesus, enquanto o Jesus(homem), nunca se disse melhor que ninguém, apenas que a sua doutrina se baseia no amor, no perdão, na humildade, no respeito, para isso veja-se o Sermão da Montanha.

Anônimo disse...

continua
Agora dizer que não se vai ao Pai se não for com ele, isso é exclusivismo (mitificado), como disse Hórus, Mitra e Krisnha, muitos anos antes de Cristo. Como alguém que prega o Sermão da Montanha pode se intitular de exclusivo? Como a humildade pode andar de mãos dadas com a exclusividade. Essa exclusividade é o Paulinismo.
Prezado se conhecem a critica e as historicidades nas faculdades, qual o motivo para não leva-las ao publico em geral, abolindo dogmas e teologias conflitantes com mo Cristo verdadeiro? Já lhe disse as igrejas entraram em um calabouço criando dogmas e teologias, e não estão conseguindo sair dele, mesmo com as portas abertas, ironia do destino?
Eu nunca disse que os crentes são sem intelectualidade, são e muito, mas não tem a coragem de enfrentar o sistema religioso e suas falhas usadas pelas bíblias adulteradas, modificadas, acrescentadas...durante o correr do tempo em suas traduções a mando do poder da igreja, isso não tem como contestar, pois até São Geronimo tradutor da Vulgata, deixou escrito que não se pode obra nova se fazer com a velha já conhecida, só o fez por que foi a mando do Papa seu chefe maior e onde existe divergências não se pode haver verdade, agora e as traduções anteriores da Septuaginta, e depois da vulgata?
Vou lhe dizer uma coisa, não generalizo todos os crentes como aproveitadores, usando Deus, existem muitos sérios, honestos, pessoas corretas, corações bons, humildes, tenho amizade com muitos, não sou tão boçal assim.
Apenas sou um defensor do meu segmento, pois sei como funciona e o serviço assistencial que se pratica, o que para muitos ao invés de criticar, façam igual que o mundo estaria melhor.
Só para lhe dar uma idéia, a casa espírita que freqüento, todos os dias de domingo a domingo é servido refeição aos moradores de rua, pessoas que não tem o que comer em média uns 320 prato diários, tem o clube de mães onde se confecciona enxoval de bebes para mães que não tem com comprar, é dado cesta básica assistida para famílias desempregadas, é feita evangelização de crianças (até de ruas), é feito todos os anos a ceia de Natal com moradores de ruas, onde eles comem frango assado, leitoa, ganham panetones.......olha se não é intitulado com cristão, o Espiritismo pode estar sendo mais que cristão, Deus esta vendo o plantio que fazemos.
Que DEus vos abençoe

Grupo Evangélico disse...

Caro Anônimo:
Logo nos primeiros parágrafos desta postagem fica bem claro que o objetivo não é agredir ninguém, mas sim questionar uma doutrina. Isso é válido, tanto que – por exemplo – O Sr. questionou a doutrina evangélica várias vezes durante esse “diálogo” nos comentários. Veja só:
“Aderir ou simpatizar com qualquer doutrina é uma opção pessoal, garantida pelo livre arbítrio e pela liberdade religiosa e todo cristão deve respeitar quem professa outras crenças, afinal, o próprio Senhor Jesus nunca impôs sua doutrina a ninguém, apenas fazia o convite. Mas as escolhas devem ser conscientes e criticar uma doutrina não é, absolutamente, criticar quem nela crê. O objetivo deste texto é proporcionar uma visão do espiritismo à luz do Evangelho e assim buscar esclarecer alguns pontos obscuros da doutrina dos espíritos, nem sempre propagados com a necessária clareza”.

Não questiono a caridade espírita, veja só: “É verdade que o espiritismo promove (e muito bem) a caridade ensinada por Jesus, mas também ensina a reencarnação, a comunicação com os espíritos dos mortos, a cura de doenças por “passes” e outras idéias que não tem nenhuma base bíblica sólida”.
Aliás, muitas igrejas cristãs também fazem caridade...
Assim, não pretendo converter ninguém discutindo doutrinas, até porque o ensino evangélico diz que quem converte as pessoas é o Espírito Santo e não o falar até convencer a mente. Apenas demarcar as nem tão sempre propaladas diferenças entre as doutrinas.
Dessa forma, não faz muito sentido discutir dentro desse contexto algo que é pacífico: espíritas questionam a Bíblia e crêem na “codificação” kardecista como verdadeira interpretação, já cristãos evangélicos crêem que a própria Bíblia serve de instrumento de interpretação dela mesma, e que as doutrinas que lá constam são irrenunciáveis e as que lá não constam não são aceitáveis. Simples assim.
Não sendo isso, creio que discussões sobre a doutrina em si fogem ao propósito, pois os cristãos evangélicos não crêem em Kardec (ou nos espíritos) e espíritas não crêem SÓ na Bíblia.
Há uma outra postagem, na sequencia desta, que se presta justamente a comparar as doutrinas. Se o Sr. encontrar algo lá que não corresponda à doutrina espírita, agradeço e farei a correção.
Veja lá:
http://evangelicosdotcpr.blogspot.com/2010/03/cristianismo-biblico-ou-doutrina.html
Obrigado.

Anônimo disse...

Prezado Fabrício, com certeza o livre arbítrio é respeitado por Deus, e cada um segue o que quer, planta o que quer, mas depois a colheita é obrigatória certo!.
A melhor religião, é aquela que melhora a pessoa, que a faz se sentir bem (em praticar o bem).
Sei que não quer questionar a caridade( espírita), simplesmente caridade, caridade em si não tem rótulo, como fé também não tem, quem criou essa asneira foram os homens entorpecidos pelo fanatismo e poder religioso.
Apenas inseri alguns trabalhos, que se mesmo não for considerado cristão, deixa muito cristão a desejar, isso é fato, é verdade, não é apologia e nem orgulho.
Prezado, sim o Espiritismo através de Kardec criou a palavra reencarnação, mas essa idéia esta também na bíblia é só querer enxergar, antes se diziam preexistência das almas, e vidas sucessivas.
Com relação a comunicação com espíritos desencarnados, não é fruto do Espiritismo, o Espiritismo também como Moisés proíbe a comunicação fútil, mas a comunicação de bom cunho moral é permitida, como também Moisés elogiou Eldade e Meldade e se proibiu é prova de que a comunicação existe, não é?
Com relação a imposição das mãos (passes) Jesus também a fazia, como os apóstolos também. Nenhuma casa espírita fala para a pessoa que vai lá em busca de passe, deixar o tratamento da medicina convencional (se caso usar algum), apenas une o tratamento material com o espiritual, e isso esta sendo desenvolvido em muitas universidades, entre elas USP, UNICAMP,........ são médicos que estão estudando o Espiritismo para o aliar ao currículo corriqueiro, faça uma pesquisa!
A codificação espírita veio para clarear esses costumes até então praticados de forma desordenada.
Voce sabe muito bem que a bíblia foi modificada, retirada trechos, acrescentados outros...tudo a mando da igreja, os concilios também ajudaram muito para modificar certos costumes primitivos dos cristãos (entre ele a reencarnação).
Então prezado, também não quero ficar discutindo.
Obrigado pela atenção.

Rejane disse...

Bom, como claramente foi exposto que cada um tem direito a crer no q quiser,(eis o livre arbitrio) Primeiro que a biblia não foi escrita por Jesus e sim seus apostolos, e Jesus falava por parabolas de forma que serviriam ao entendimento do povo da época.Enterpretar ao pé da letra seria ilógico afinal, se passaram 2011 anos que Jesus nasceu.Todas as suas duvidas estão escritas no livro dos espiritos e evangelho segundo espiritismo. Querido irmão, como foi postado por alguem, não cremos que somos 'donos da razão'.Apenas estudamos FATOS.
Por exemplo: Os 10 mandamentos.Deus não os transmitiu a Moisés Para por em uma pedra? Eis a primeira psicografia. Mas o importante é crermos em Deus e Jesus,não importa o caminho o destino é o mesmo.Abraços fraternos, e procure conhecer a nossa doutrina um pouco melho para dissertar pois farei o mesmo.

rejane disse...

Não se preocupe com os outros, a não ser para ajudá-los; pois que a lei de Deus não conhece você pelo que você observa, mas simplesmente através daquilo que você faz.

Rejane disse...

Deus, me perdoe... Mas se para ser evangélica e crente significa apenas frequentar a Igreja e cantar, prefiro ser atéia mas ajudar os necessitados e continuar no meu reliz centro espirita distribuindo agasalhos e sopas a moradores de rua que são pessoas feitas da mesma matéria que nós mas não prescisam usar ternos para ouvirem um 'bom dia'.

Rejane disse...

Além do mais, como tatuei em minhas costas"AMOR E CARIDADE", e claro, serei questionada pq tatuagem é 'coisa do capeta' apesar de acredittar que isso é desculpa para a maldade do proprio homem. Criar uma alegoria, um 'capeta'pra culpar pelas nossas proprias faltas,e como CRISTÃ porque creio em Cristo e em suas maximas a ponto de escreve-las em meu corpo, não ficarei aqui usando um tempo tão precioso de uma vida tão curta para questionar qual religião é a verdadeira. Jesus não criou nenhuma.Vou me ocupar de ajudar o próximo, ou seja, seguir o ensinamento de Cristo. Pra quem leu, ta na biblia.Já que como nesta encarnação ainda tenho que aprender para na PROXIMA ser melhor.... evoluir, sabe? Não regredir...

Grupo Evangélico disse...

Cara Rejane:
Nunca dissemos que a Bíblia foi escrita por Jesus, mas sim por homens, sob inspiração do Espírito Santo ( o Verdadeiro), e Deus já considerou os erros humanos na Sua revelação;
O cristianismo evangélico não interpreta “ao pé da letra” o Evangelho, mas sim usa a interpretação contextualizada;
O cristianismo evangélico tira suas dúvidas na própria Bíblia, ou em estudos dela advindos, não em inovações extra-bíblicas;
O espiritismo estuda “fatos” ditados pela fonte de sua doutrina, ou seja: Kardec ou os espíritos que o inspiraram, tanto faz, assim o espiritismo debruça-se sobre si mesmo, e não sobre a Bíblia;
Ser cristão não significa apego a rituais. A freqüência à templos, louvores e cântigos são complementos que nos estimulam à vivência cristã;
Evangélicos TAMBÉM fazem caridade, mas sabem que isso é CONSEQUENCIA de serem cristãos, e não MEIO para serem cristãos...
Não se preocupe com sua tatuagem. Não há nada de mau nem de bom nela isoladamente. É só uma marca no corpo, não é mesmo? Há muitos evangélicos tatuados.
Sobre a “alegoria” da existência de satanás, lembro que essa é uma interpretação conveniente do kardecismo. Só isso.
Jesus, quando esteve em corpo físico na Terra, não acreditava que satanás fosse uma “alegoria”. É só ler os Evangelhos;
“Reencarnação” não existe. Temos só esta vida e, depois a eternidade espiritual. Muitas vidas, muitas chances é uma conveniente doutrina extra-bíblica, uma variação do “certamente não morrereis” do Gênesis;

O espiritismo é doutrina de Kardec (ou de seus espíritos), crer nele ou no Inri Cristo é uma opção - mas é só mais uma doutrina que não está nos Evangelhos.
A Sra. sabe disso. Espero que um dia haja em seu coração uma "tatuagem" dizendo: REMIDA PELO SENHOR JESUS.
Obrigado pela visita.
Fabrício Luz.

Anônimo disse...

Deve ser muito complicado viver prezo a preconceitos, sinceramente nem mesmo o próprio administrador acredita no que escreve... Acorda! o mundo caminha para a luz...não rema contra a maré! Toda resistência orgulhosa cai diante tempo!

Anônimo disse...

Caro Anônimo de 21 de outubro:
Cremos no Evangelho do Senhor Jesus Cristo, e não em outro - até porque são muitos os que avocam para si a "nova" e "verdadeira" revelação-.
O espiritismo kardecista é só mais um destes.

Obrigado pela visita.

(Admin)

Anônimo disse...

MEUS BONS AMIGOS, SOU ESPÍRITA CONVICTO DAS VERDADES ESPIRITUAIS. COM A ANUENCIA DO PROPRIO CRISTO, POIS HAVIA NECESSIDADE DO AMADURECIMENTO DA HUMANIDADE, PARA QUE JESUS PUDESSE FALAR DE TODA A VERDADE ALÉM TUMULO:, "TENHO MUITO MAIS A VOS FALAR, MAS POR HORA NAO SUPORTARÍEIS. SE EU TE FALO DAS COISAS DA TERRA E NÃO COMPREENDES INDA MAIS QUANDO TE FALAR DAS COISAS DO CÉU". POR ESSAS PALAVRAS JESUS CONSIDERAVA A PRECARIEDADE MOMENTANEA MORAL-INTELECTUAL E PROMETEU QUE VIRIA O CONSOLADOR PROMETIDO (ESPIRITISMO) PARA REVELAR O QUE NO MOMENTO SERIA IMPOSSIVEL SER REVELADO. UMA PERGUNTA PARA REFLEXÃO:"SE APENAS A BIBLIA CONTEM TODO ENSINAMENTO DIVINO, PORQUE AS PALAVRAS DOS APOSTOLOS QUANDO DIZEM: JESUS FALOU MUITO MAIS, SE JUNTASSEMOS TODOS OS LIVROS, NÃO DARIA PARA COLOCAR O QUE JESUS FALOU". EM OUTRAS PALAVRAS MUITOS ENSINAMENTOS FICARAM PERDIDOS PARA A HUMANIDADE! DEUS ABENÇOE A TODOS. "A CADA UM SEGUNDO AS SUAS OBRAS - JESUS.

Grupo Evangélico disse...

Caro Anônimo de 03/11/2011:
O que o Sr. nos apresenta como conclusões verdadeiras das palavras de Cristo, são somente flexões interpretativas da doutrina espírita, baseadas nos escritos doutrinários espíritas.Uma interpretação dos Evangelhos tendo somente como paradigma a própria Bíblia, não dá base para nenhuma conclusão dessas. Por exemplo: o “Consolador” para os cristãos bíblicos, é o “Espírito Santo”, que é a presença de Deus REAL em nós. O que é muito diferente do entendimento de que o Espírito santo é o espiritismo. São interpretações.
Concordo que Jesus considerou a precariedade momentânea da evolução da humanidade para receber mais porções da Verdade (em oposição à ilusão), mas discordo que Jesus se referiu à doutrina de Kardec (ou à revigorada por ele, pois o espiritismo é muito antigo). São interpretações que se apóiam em idéias externas, tal qual o santo daime ou os “meninos de deus”.
Sobre a Bíblia, não é somente ela que contém “todo” o ensinamento divino. Não haveria livros o suficiente para conter “toda” a sabedoria divina. Mas lá, nesses escritos, está a Revelação de Deus mensurada ao nosso entendimento. Lá Deus se expõe a nós de um modo que podemos ter um mísero vislumbre de Sua Realidade. Deus se revela também na Criação, na nossa consciência e PRINCIPALMENTE pelo Senhor JESUS CRISTO.
O que Deus quer que saibamos d’Ele nos foi revelado por Jesus Cristo.
Na postagem acima, procuramos mostrar que a doutrina espírita favorece uma interpretação que é extra-bíblica, assim como faz a doutrina mórmon, o islamismo e centenas de outras doutrinas que se baseiam em “revelações” esotéricas diversas.
Só a Bíblia pode servir de parâmetro para se interpretar a Bíblia. O estudo é muito frutífero.
O senhor é espírita ? Deus é amor.
Obrigado pelo comentário.
[Fabrício Luz – admin]

Anônimo disse...

Caros,

NÃO TENHO RELIGIAO, MAS CREIO EM DEUS, LI QUASE TODAS AS POSTAGENS E NAO CHEGUEI A NENHUMA CONCLUSAO DE QUEM DEVERA ESTA CERTO. TODOS TEM EXELENTES ARGUMENTOS, ESTOU EM DIFICULDADE A PROCURA DE AJUDA ESPIRITUAL, MAS FICA DIFICIL VER TANTA BRIGA ENTRE VOCES E TER QUE " ESCOLHER " O QUE DEVO SEGUIR PARA O MEU MELHOR... PRECISO DE AJUDA...

JOÃO

Grupo Evangélico disse...

Caro Anônimo de 31 de janeiro:
Obrigado por sua participação.
Na verdade, a sua "escolha", pelo que entendi, já foi feita. Independente das dúvidas acerca do cristianismo bíblico e do kardecismo, você escolheu o Senhor Jesus Cristo. Glória a Deus por isso.

Apesar de parecer, não se trata de uma briga entre evangélicos e espíritas. O que tentamos fazer aqui é somente firmar a doutrina cristã como aquela encontrada na Bíblia, porque o que diferencia o cristianismo bíblico de outras visões da espiritualidade (inclusive o espiritismo kardecista), é justamente suas FONTES de fé. Há muita confusão, mas cremos que a Bíblia é a bússola perfeita

Entendo quando você diz que fica difícil "escolher" com tantas divergências, mas - como eu já disse - sua escolha por Jesus Cristo já foi feita. Você já tem informações o suficiente.

Minha sugestão agora é que, então, você recorra a Ele, ao Senhor Jesus Cristo para te ajudar nesse momento de dúvida. Cremos que Ele está VIVO e PRESENTE em nosso dia a dia, que não é uma entidade distante e que VAI te orientar.

Reserve um tempo e um lugar tranquilo e peça que o Espírito Santo de Deus te mostre a VERDADE da qual você está sedento.

Acredite, é a solução definitiva.

Tenha um bom encontro com o SENHOR, e, se assim desejar, entre em contato conosco pelo e-mail evangelicosdotcpr@gmail.com.

Abraços.
(Fabrício Luz - Adm do Blog)

Mila Denlescki disse...

Não briguem por religião!
:DDD

Vamos apenas sorrir.
Há espaço no universo para todos nós, todas as crenças, todas as diferenças.

Não há uma religião errada.
Há apenas religiões diferentes.
:DDDDDDDDD

Praticar a paz... este sim é um bom caminho.

Anônimo disse...

Perdi 15 minutos de minha vida, lendo algo expúrio e escrito certamente por algum midiatico que sabe absorver o que lhe foi dito e mostrado, mas infelizmente ainda não aprendeu a raciocinar. Lamentável.

Grupo Evangélico disse...

Caro Anônimo de 16/10/12:
Obrigado pela visita.
Este é um site de informações, que se expõe à críticas.
Quando estiver disposto a argumentar de maneira consistente, sinta-se à vontade.
Se quiser "perder" outros "15 minutos" lendo as postagens, sinta-se igualmente convidado.
Obrigado.

Anônimo disse...

Para começar, o espiritismo não tem nada ver com umbanda e candomblé, o outro que vocês referiram desconheço e não poderei opinar.
Vocês distorceram tudo sobre o que o verdadeiro Espiritismo Cristão prega.
Para nós espiritas Deus é causa primeira de todas as coisas, inteligência suprema que nos governa e .Duvidar da existência de Deus seria o mesmo de negar a existência de tudo. Deus para nós é tudo , não existindo outro Deus como afirmaram.
Jesus para nós, é o nosso mestre, que Deus nos enviou para dar exemplo de como nós homens devemos agir . Exemplos de amor ,
perdão e caridade.
Caridade praticada sem interesse , vinda da bondade de um coração que se preocupa com seus semelhante. Por isso que dissemos que fora da caridade não há salvação, que seria o mesmo que , sem amar seu semelhante e fazer todo o bem que puder , Não há salvação. O que não tem nada a ver com oque vocês divulgaram . Pois a nossa caridade para ser real tem que ser desvinculada a qualquer beneficio a nós mesmos.
Tudo que foge do que Jesus Cristo nos ensinou, para nós espíritas não tem valor algum.
Respeitamos a religião de todos e suas opiniões, pois todos queremos encontrar a pás de Deus e por consequência sermos felizes.
Que Deus possa estar sempre conosco em nossos corações.

Grupo Evangélico disse...

Caro Anônimo de 12/06/13
Primeiramente agradeço pelo tom amistoso de seu comentário. Nunca foi nosso objetivo qualquer enfrentamento que ultrapassasse o campo das convicções, na tentativa de aprimoramento de nosso pensamento quanto ao que é “ser cristão” .
Pois bem, analisando o que você escreveu, e ainda considerando outros comentários, fiz algumas modificações no texto, com o intuito de deixar ainda mais nítido que há divergências entre a doutrina espírita e a doutrina bíblica, mas que essas diferenças nem sempre são notadas na PRÁTICA dos adeptos.
Explico: se eu fosse um drogado, deitado numa sarjeta de uma cidade qualquer, inconsciente e amortecido quanto à minha personalidade, incapaz de discernir, incapaz de sentir-me um ser humano digno...Com sede, fome e frio numa noite fria, e passasse em minha frente um católico voltando da igreja e desviasse o olhar; depois um evangélico com uma Bíblia na mão, que também fingisse que eu não existo e, finalmente, uma Kombi de um lar espírita, que parasse ao meu lado e de lá descessem pessoas que me levantassem, dessem água, cobertor, um prato de sopa quente e ainda me oferecessem um lugar para dormir com dignidade... QUEM SERIAM OS CRISTÃOS ? Os ritualistas, os estudantes da palavra ou os praticantes ?
Assim, ao mesmo tempo em que identifico na doutrina espírita nítidas diferenças com a doutrina bíblica (das quais a reencarnação, a lei do retorno e a comunicação com os mortos são os exemplos mais nítidos), também vejo a Luz de Cristo na prática espírita da caridade.
Quanto aos pontos que eu apontei no texto como sendo divergências entre a D.E e a Bíblia, infelizmente tenho que mantê-los, pois as diferenças são nítidas. Talvez conceitos como “O Deus ausente” causem algum desconforto, mas garanto que estão fundamentados na própria doutrina espírita.
Agradeço a sua participação, e me disponho a novamente mudar o texto, caso constatados erros.
Fique na Paz do senhor.
(FRL)

Josinaldo Correia disse...

Que Deus o abençoe, Fabrício, por tão repleto aprofundamento.

jose humberto martins silva disse...

Quem quiser ser espírita que seja. Fique a vontade. Deus nos deu o livre arbítrio. Porém, tudo relatado na bíblia aconteceu, está acontecendo e irá acontecer. Cristianismo, Judaísmo e Islamismo vieram do "mesmo berço", do mesmo lugar. E nenhuma da guarida ao espiritismo e coisas do gênero. Na verdade, rechaçam e abominam a sua prática. Espiritismo está no campo do achismo e da dedução. Portanto, não há nada concreto e robusto ao seu favor. Uma doutrina secular (seita) querer desqualificar religiões milenares é muita pretensão. Muita arrogância. Cada um acredita no que quiser. Só não venha querer usar a bíblia para fundamentar tamanha insensatez.

Postar um comentário

ATENÇÃO: Este é um Blog cristão, de matriz evangélica. Se você tem ponderações ou algo a acrescentar sobre o conteúdo das postagens, sinta-se à vontade para manifestar seu ponto de vista. Mas é obrigatório o uso e o abuso da boa educação. Serão deletados - tão logo reconhecidos - os comentários ofensivos ou que infrinjam de algum modo a lei, não sem antes o registro do IP, hora e data do fato.

"A DIFERENÇA ENTRE O CRISTIANISMO E OS OUTROS SISTEMAS RELIGIOSOS É ESSENCIALMENTE ESTA: ENQUANTO NAS OUTRAS RELIGIÕES TEM-SE O HOMEM BUSCANDO A DEUS, NO CRISTIANISMO É DEUS QUE BUSCA O HOMEM".
(Thomas Arnold)

Alcance

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO